Félix, o novo diamante da Luz

João Félix Sequeira, mais conhecido por Félix, tem vindo a encantar os relvados portugueses. Com apenas 19 anos de idade, este jovem jogador é dotado de uma técnica impressionante, de uma irreverência com a bola nos pés e de uma velocidade de execução estonteante.

O jogador, natural de Viseu, começou a dar os primeiros toques na bola com apenas 8 anos, no modesto clube “Os Pestinhas” da região de Tondela, de onde saltou para o FC Porto com apenas 9 anos de idade. Nos dragões, jogou até aos juvenis, intercalando na sua formação dois clubes satélite dos azuis e brancos, o “Dragon Force”, nos iniciados, e o “Padroense”, nos juvenis.

É na época de 2015/2016 que o jogador beirão salta para o SL Benfica, dispensado do FC Porto devido ao seu aspeto frágil e franzino. Chega aos juvenis das águias pegando logo destaque, participando em 27 jogos e marcando 10 golos, assumindo-se como uma das principais figuras dessa equipa.

O seu percurso no Caixa Futebol Campus foi sempre ascendente. Na época seguinte, já com idade de júnior, estreia-se como sénior pela equipa B dos encarnados, onde contabilizou 12 jogos e 3 golos na Segunda Liga portuguesa. É na época de 2017/2018 que Félix se assume como estrela da formação do Benfica, quando no campeonato nacional de júniores apresentou números notáveis com 16 jogos e 16 golos. Na equipa secundária das águias contabilizou 19 jogos e 6 golos, o que lhe valeu a chamada para a equipa principal por Rui Vitória na época seguinte.

É lançado por Rui Vitória, mas é com Bruno Lage que assume o principal destaque na turma da Luz, onde, na presente temporada, já conta com 28 jogos e 11 golos, 4 deles contra os rivais diretos Sporting e FC Porto, sendo que se estreou a marcar com a camisola do SL Benfica no derby contra o eterno rival Sporting, dando o empate ao clube da Luz, na altura.

Quanto ao percurso na seleção, Félix faz parte daquela que foi apelidada a “nova geração de ouro”, a geração de 99 bicampeã europeia (sub17 e sub19), que conta com nomes como Diogo Dalot, Miguel Luís, Rafael Leão, João Filipe “Jota”, entre outros (Félix não fez parte do lote de 18 convocados para os europeus em que Portugal se sagrou campeão). Porém, o historial de Félix ainda é curto nas seleções onde teve o maior destaque. Esta temporada estreou-se na seleção de sub21 por Rui Jorge, e o seu desempenho valeu-lhe ser pré-convocado por Fernando Santos para os embates frente à Sérvia e Ucrânia. 

Um futuro brilhante está à porta de João Félix, esperemos que o talentoso avançado português continue a abrilhantar os relvados portugueses, com o seu talento e magia, transpirando classe na hora de meter a bola dentro da baliza. Os gigantes europeus não andam a dormir e a cobiça pelo avançado do SL Benfica, que tem uma cláusula de rescisão em 120 milhões e contrato até junho de 2023, já é muita.

Escrito por: João Cardoso

Editado por: Daniela Carvalho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s