A propaganda patriótica russa que não tem fotografias de russos

O dia de hoje, 9 de maio, comemora a derrota do regime nazi e pelas ruas russas costumam ver-se alguns cartazes de encorajamento ao patriotismo. Porém, parece que nem todos os cartazes apresentam fotografias de soldados russos. A 8 de maio de 1945 a Europa viu o triunfo dos aliados sobre a Alemanha nazi e, desde então, este dia é assinalado como o Dia da … Continue a ler A propaganda patriótica russa que não tem fotografias de russos

Cinema Éden – Grandiosidade e Glamour

Qualquer lisboeta que se preze conhece o edifício Éden, coroando a Praça dos Restauradores, na Baixa da capital. Qualquer forasteiro pasma-se com a sua grandiosidade. Hoje, num exercício de arqueologia da memória, recordamos o Éden, que ocupa certamente um lugar no pódio dos locais emblemáticos da cidade. O projeto vê a luz do dia nos – para nós – já longínquos anos 30, sob a … Continue a ler Cinema Éden – Grandiosidade e Glamour

Azov, o Batalhão neonazi que assume a defesa de Mariupol

Assumindo um papel fulcral na atual defesa da cidade de Mariupol, o Batalhão Azov é um regimento de infantaria indiciado por violação do direito internacional e por propagação da ideologia neonazi. Recentemente, tem-se ouvido falar da decisão de Mário Machado, conhecido neonazi português, de ir combater as tropas russas na Ucrânia. Os meios de comunicação que a noticiam, por vezes, mencionam que Machado se juntará … Continue a ler Azov, o Batalhão neonazi que assume a defesa de Mariupol

Se Putin for condenado pelo Tribunal Penal Internacional, a quem se junta?

Aquando da invasão da Rússia à Ucrânia, o Tribunal Penal Internacional (TPI) abriu uma investigação para avaliar possíveis crimes internacionais cometidos por Vladimir Putin e por outros membros do governo russo. Em causa estão a própria invasão e o facto da Rússia atacar civis, algo que, segundo o TPI, constituirá um crime de agressão e um crime de guerra, respetivamente. Para além destes dois crimes, … Continue a ler Se Putin for condenado pelo Tribunal Penal Internacional, a quem se junta?

Não a consigo esquecer…

O PCP e o CDS entram num bar… CDS – Olha o PCP, então? Como estás?PCP – Pá… não estou grande coisa e tu?CDS – É preciso dizer?PCP – Pois… de facto. Queres partilhar cajus?CDS – Não! Se quiseres compras os teus e eu compro os meus!PCP – Que surpresa…CDS – Vá… eu pago-te um fino!PCP – Obrigado.CDS – PCP… eu tenho de desabafar uma … Continue a ler Não a consigo esquecer…

Donetsk, Luhansk e a Guerra em Donbass – precedentes da invasão à Ucrânia

A 21 de Fevereiro de 2022, o presidente russo, Vladimir Putin, reconheceu a independência dos oblasts ucranianos separatistas de Donetsk e Luhansk, na região de Donbass. Três dias depois, a 24 de fevereiro, iniciou-se a invasão da Ucrânia por parte de tropas russas. Donetsk e Luhansk assumem um papel relevante no conflito, estando do lado do invasor. O nome “Donetsk”, provavelmente, não é estranho para … Continue a ler Donetsk, Luhansk e a Guerra em Donbass – precedentes da invasão à Ucrânia

Amnistia Internacional Eslovénia: Justiça para os “apagados”

Em fevereiro de 1992, um ato arbitrário e sem fundação legal, por parte do órgão administrativo da República da Eslovénia levou ao apagamento de títulos de residência permanentes, o que implicou severas violações dos Direitos Humanos. Esta foi a trágica realidade de 25,671 pessoas na Eslovénia – os apagados. A antiga Jugoslávia ou República Socialista Federativa da Jugoslávia era composta por seis repúblicas: Eslovénia, Croácia, … Continue a ler Amnistia Internacional Eslovénia: Justiça para os “apagados”

Michael Oakeshott – A encruzilhada dentro do conservadorismo (parte II)

Michael Oakeshott, considerado como um importante pensador político contemporâneo, foi raramente colocado nos grandes planos e promovido nas plataformas de relevo ao público, relativamente à teorização e pensamento político, aquando da sua longa passagem pelo mundo dos vivos. A sua carreira enquanto teórico político é considerada de extrema discrição, nunca sendo atingido pelos holofotes de aclamação da fama, dado que não os ansiava. O facto … Continue a ler Michael Oakeshott – A encruzilhada dentro do conservadorismo (parte II)

Michael Oakeshott – breve biografia de um rebelde conservador (parte I)

“To be conservative, then, is to prefer the familiar to the unknown, to prefer the tried to the untried, fact to mystery, the actual to the possible, the limited to the unbounded, the near to the distant, the sufficient to the superabundant, the convenient to the perfect, present laughter to utopian bliss.” (Michael Oakeshott, 1962) O pensamento político contemporâneo, ramificação advinda da teoria política, tal … Continue a ler Michael Oakeshott – breve biografia de um rebelde conservador (parte I)

Recordar Georges Moustaki

Hoje recordamos um dos grandes compositores da música ligeira europeia do século XX, que, mesmo sendo europeia, fez sucesso dos dois lados do Atlântico. De pianista discreto, passando por possível amante de Édith Piaf, nos anos 70 Moustaki radicou-se em Portugal onde, no calor da revolução, se juntou à causa e ao lado de cantores como Zeca Afonso pôde expressar livremente o Novo Esquerdismo em … Continue a ler Recordar Georges Moustaki