Chicago: uma aventura em plenos loucos anos 20 no Teatro da Trindade

O Desacordo esteve no passado dia 23 de outubro, no Teatro da Trindade INATEL a assistir à peça de teatro Chicago, um dos musicais mais famosos de todos os tempos. Com Soraia Tavares, Gabriela Barros, José Raposo, Miguel Raposo e Catarina Guerreiro como personagens principais desta trama, este é um espetáculo envolto nas peripécias dos loucos anos 20, que nos transporta para o mundo do … Continue a ler Chicago: uma aventura em plenos loucos anos 20 no Teatro da Trindade

António Cordeiro: recordemos um pouco da carreira do ator

No sábado passado assisti a uma peça de teatro humorística intitulada “Ó Zé, Bate o Pé”, que teve como lugar de atuação a Casa da Cultura da Baía do Tejo, no Barreiro. A peça contou com vários sketches ilustrativos de situações cómicas que pretendem criticar de uma maneira bem humorada os vícios e os defeitos da sociedade portuguesa – algo que gerou, naturalmente, imensas gargalhadas entre … Continue a ler António Cordeiro: recordemos um pouco da carreira do ator

Os clássicos não morreram – A Vida é Sonho

Já todos ouvimos dizer que clássicos são histórias antiquadas que não interessam a ninguém, mas garantimos que a tua opinião vai mudar assim que fores assistir a esta peça. Com as palavras de Manuel Jerónimo, “A Vida é Sonho” traz a beleza de um texto barroco do século XVII para 2019, e os temas não podiam ser mais atuais. Desde a influência do destino até … Continue a ler Os clássicos não morreram – A Vida é Sonho

Desacordo na antestreia de “A Bela e o Monstro no Gelo”

Várias caras conhecidas do grande público marcaram presença na antestreia de “A Bela e o Monstro no Gelo”, nomeadamente Jô Caneças, Sylvie Dias, Isaac Alfaiate, Sandra Celas, Sofia Nicholson e Pedro Górgia. Baseado na obra de Gabrielle-Suzanne Barbot, este espetáculo conta com a participação de Carla Andrino, José Carlos Pereira, Ricardo de Sá e Sara Madeira nos papéis principais.  Uma das mais belas histórias de … Continue a ler Desacordo na antestreia de “A Bela e o Monstro no Gelo”

Pequena Sereia no Jardim Zoológico de Lisboa

    No passado domingo, dia 9 de Abril, pelas 11 horas, a Baía dos Golfinhos do Jardim Zoológico de Lisboa recebeu a princesa Pequena Sereia e os seus companheiros.  O espetáculo começou com a atuação do elenco do musical “A Pequena Sereia”, de Filipe La Féria, que estará em cena no Teatro Politeama de 13 a 23 de abril. Ao som da música cantada pela princesa, … Continue a ler Pequena Sereia no Jardim Zoológico de Lisboa

Shakespeare, is always a good idea!

Sim, é um clássico de Shakespeare que já foi muitas vezes apresentado, mas nada como esta encenação de Manuel Jerónimo para açucarar esta magnífica obra de arte. Falo por mim e pelo público presente. Nunca me ri tanto numa peça, mas também nunca ouvi tantas gargalhadas genuínas! O que já é uma óptima crítica a meu ver. Desde a simplicidade e originalidade do cenário, aos … Continue a ler Shakespeare, is always a good idea!

Territórios Dramáticos no Teatro da Didascália

Nos dias 17 a 26 de Março, Joane, uma vila portuguesa do concelho de Vila Nova de Famalicão, abre as portas ao primeiro encontro de teatro, intitulado Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália. O objetivo é  traçar um olhar sobre a diversidade artística e estética do teatro produzido em território português. Para além de trabalhos produzidos nas grandes cidades, como Lisboa e Porto, a oferta … Continue a ler Territórios Dramáticos no Teatro da Didascália

Fomos “Encontrar o Sol” no Teatro

Ricardo Neves-Neves faz jus ao seu estilo caricato e castiço na arte da encenação com este texto magnífico de Edward Albee. Escrito (e registado) em 1983, pugna pela actualidade, dando liberdade a temas como o amor (no geral) e o desamor, a perda, a velhice, a inocência da juventude, a morte. No fundo, fala-nos da vida e da sua efemeridade que pode passar despercebida. É … Continue a ler Fomos “Encontrar o Sol” no Teatro

O Duelo

No passado dia 12 de Fevereiro fui assistir a uma peça no TNDM II, que me abalou profundamente, mas não no mau sentido. Nunca tinha assistido a nenhuma peça produzida por esta equipa, que é o Útero (erro meu) e que celebra agora 20 anos. “O Duelo”, encenado por Miguel Moreira, uma adaptação do texto de Bernardo Santareno de 1961, foi das coisas mais incríveis … Continue a ler O Duelo