Primeiro dia de Jornadas da Comunicação

As Jornadas da Comunicação do Núcleo de Estudantes de Ciências da Comunicação (NCC) do ISCSP, iniciaram-se ontem, dia 28 de março, num evento de quatro dias que conta com profissionais da área da comunicação e com os mais variados temas.

Jornadas da Comunicação dia 28 de março. Workshop de Guionismo em parceria com o nAV.

O primeiro dos vários dias do evento híbrido organizado pelo NCC teve início num formato online e, mesmo com alguns percalços, avançou num dia em que os temas presentes eram relacionados com o cinema, tendo inclusive uma sessão com uma parceria, e uma vertente mais ligada à comunicação política ou europeia.

O dia começou com uma pequena mudança, a sessão “A Diferenças entre a Assistência nos filmes Publicitários e nos de Ficlão”, com Barbara Malheiro Dias Jordão, profissional da área como segunda assistente de ficção e publicidade, mudou para hoje, às 10h30, com a revelação da surpresa que esta sessão guardava. A surpresa passava por uma nova convidada, Adriana Moniz, uma atriz com uma carreira que passou pelas diversas formas de representação, desde o teatro, à televisão, ao cinema e às dobragens.

No entanto, mesmo com esta mudança, as jornadas continuaram e, às 14h30, houve o “Workshop de Guionismo”, organizado em parceria com o Núcleo Audiovisual da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) do Instituto Politécnico de Lisboa, mais conhecido pela sua abreviatura nAV, onde se contou com Guilherme Trindade, um profissional licenciado em Audiovisual e Multimédia pela ESCS e que já passou por várias experiências, desde escritor, diretor, produtor, sendo hoje game designer.

O workshop foi bastante completo, tentando chegar a todos os pontos da criação e compreensão de um guião, procurando dar a conhecer mais sobre a estrutura, momentos da narrativa, entre outros aspetos. Quanto à estrutura, foi mencionado como devem ser indicadas as falas, o tempo, a luz que queremos na cena, ou seja, se é de manhã, à tarde ou à noite, não essencialmente a uma hora específica. Foi ainda mencionado como se deve descrever as cenas num argumento, fazer com que seja percetível para o outro, com uma determinada categoria de escrita, ou seja, temos de garantir que há a possibilidade de que o profissional que recebe o script consiga visualizar o filme na sua cabeça, daí a necessidade de uma linguagem clara.

Neste workshop houve ainda a procura de alguma interação com os alunos para darem exemplos de cenas de filmes ou séries a que assistem, de modo a analisar cenas e abordar técnicas de outros elementos dos guiões através deles. O woskshop terá direito ao envio da apresentação utilizada pelo formador e de um certificado de participação da atividade para o e-mail dos participantes.

Às 16h30 deu-se a talk “O dia-a-dia de um profissional de comunicação no Parlamento Europeu”, com Inês Gouveia da Silva, diretora-geral de comunicação e coordenadora do Youth Outreach Unit, onde está na área da comunicação e dos eventos. A sessão foi feita à base de perguntas à convidada sobre o seu percurso e aspetos relacionados com a entrada no parlamento europeu e estágios. Inês Gouveia da Silva é licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, possui um Mestrado em Cultural and Creative Industries na King’s College London e é neste momento coordenadora do European Youth Event, como foi mencionado, mas já passou por outros cargos no Parlamento Europeu, nomeadamente de tradutora. Inês falou das suas funções, desde o estágio (enquanto tradutora), com uma passagem pela comunicação interna e a entrada na comunicação externa, onde se insere o seu cargo atual e onde pensa continuar durante mais tempo.

Inês falou ainda dos programas de estágio existentes, deixando até um link com as informações, e falou também de como um estágio no Parlamento Europeu pode enriquecer alunos a nível da experiência, já que sentiu que a sua formação em Ciências da Comunicação foi muito teórica. No entanto, tranquilizou os alunos que ficaram preocupados com o facto de poder não estar ao nível de trabalhador, devido exatamente ao curso ser tão teórico, dizendo que quem aceita os estagiários também terá noção do que podem fazer baseado no seu currículo, tanto nas instituições europeias como em qualquer empresa.

Além disso, destacou a importância da carta de motivação, algo relevante na escolha do estagiário, já que uma boa carta de motivação pode levar a uma boa oportunidade. Por fim foi abordada a necessidade de saber duas línguas para trabalhar no Parlamento Europeu, um dos países fundadores (como inglês, alemão ou francês) e uma de um estado-membro (como no nosso caso o português). Inês mostrou-se ainda disponível para falar com qualquer aluno caso precisasse, podendo encontrá-la, por exemplo, na rede social Linkedin.

Assim terminou o primeiro dia das Jornadas da comunicação, de uma forma online, porém o evento terá também sessões presenciais. As inscrições não fecharam, portanto ainda vão a tempo de poder assistir a alguma sessão.

Escrito por: Rafaela Boita

Editado por: Filipe Ribeiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s