Terá Portugal capacidade para reservar lugar no Mundial do Qatar? 

A seleção portuguesa enfrenta a Turquia hoje, no estádio do Dragão, naquela que será a primeira eliminatória do play-off para o campeonato do mundo de 2022.

Os comandados de Fernando Santos são vistos como a melhor geração da história da seleção portuguesa, com um plantel recheado de grandes nomes do futebol mundial como Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva, Bruno Fernandes, Diogo Jota, entre outros, mas tardam em fazer valer a sua reputação e as suas qualidades dentro de campo com as quinas ao peito.

Portugal foi segundo classificado no grupo A, ficando atrás da Sérvia, 25.ª no Ranking FIFA, o que deixou em choque os adeptos de futebol por todo o mundo, que anteviam uma passagem tranquila da turma das quinas pela fase de qualificação.

O que é certo é que esta qualificação foi tudo menos tranquila para a equipa portuguesa… Portugal empatou com a Sérvia em Belgrado num jogo polémico, esteve em desvantagem com o Luxemburgo e com a República da Irlanda e acabou por perder com a liderança do grupo na última jornada, novamente num jogo menos conseguido com a Sérvia, que acabou por vencer, dando a machadada final nas aspirações lusitanas com um golo nos últimos minutos.

Portugal enfrenta agora a Turquia no play-off, seleção que, no último europeu, foi eliminada na fase de grupos apenas com derrotas e que foi segunda do grupo G, atrás da Holanda, com 21 pontos.

Fernando Santos não pode contar com João Cancelo (castigado) e com a dupla titular de centrais constituída por Pepe e Rúben Dias (Pepe testou positivo à Covid-19, Rúben Dias está lesionado), o que constitui três baixas de peso no eixo defensivo para o ataque à qualificação. No sentido inverso, Gonçalo Inácio e Tiago Djaló receberam a sua primeira chamada à seleção A e podem mesmo estrear-se com a camisola das quinas.

A seleção portuguesa tem a história do seu lado, tendo vencido todos os jogos de play-off que disputou até ao momento (eliminou a Bósnia por duas vezes, no caminho para o Mundial 2010 e Euro 2012, e a Suécia, para o Mundial 2014), mas num molde um pouco diferente do que vai encontrar agora, já que Portugal tem obrigatoriamente de vencer a seleção turca para chegar à final do play-off no qual vai defrontar o vencedor do jogo entre a Itália e a Macedónia do Norte.

As escolhas de Fernando Santos têm sido motivo de discórdia por parte dos portugueses, bem como a sua forma de encarar jogos desta natureza, pelo que a sua continuidade ao comando da armada lusitana pode estar em risco em caso de não apuramento. 

Recorde-se que o selecionador português foi campeão europeu em 2016 e vencedor da Liga das Nações em 2019, mas foi eliminado nos oitavos de final do último europeu, realizado no passado verão, ficando aquém das expectativas criadas em volta de uma das seleções com maior potencial da atualidade.

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados.

Escrito por: Igor Oliveira

Editado por: Rita Tavares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s