“Os Novos Novos” e “Sound It” – as novas exposições da Garagem Sul do CCB

A Garagem Sul do Centro Cultural de Belém inaugurou, esta terça feira, duas novas exposições e o Desacordo esteve presente.

A Garagem Sul do Centro Cultural de Belém inaugurou, esta terça feira, as exposições “Os Novos Novos” e “Sound it – Rádio Antecâmara”, numa visita guiada com intervenções de Delfim Sardo, André Tavares, Pedro Campos Costa e Alessia Allegri.

A exposição “Os Novos Novos” combina cinco ateliers de arquitetura – rar.studio, fala, Diogo Aguiar Studio, Ponto Atelier e Barão Hutter – que visam conceções inovadoras no modo de pensar os espaços à nossa volta. As obras expostas são as seguintes:

“House over the hills” do atelier Diogo Aguiar Studio: Numa perspetiva ecológica, o projeto “House Over the Hills”, pretende demonstrar as potencialidades da construção em madeira através de um protótipo para a localidade de Paredes.
Projetos para antigo picadeiro em Aarau e para a Universidade de St.Gallen do atelier Barão-Hutter: Com sede na Suíça, o atelier Barão-Hutter apresenta projetos para um Antigo Picadeiro em Aarau e para a Universidade de St. Gallen, numa lógica de articulação entre o duro e o dúctil, o forte e o maleável, o material e imaterial.
Projetos para o Edifício Manchester e o Banco de Portugal do atelier rar.studio: Os projetos apresentados pelo rar.studio, composto por Rita Aguiar Rodrigues, Inês Chambel Borges, Ana Ponce Suero e Jaime Rubio Campuzano, consistem numa remodelação do Edifício Manchester (Anjos) e do Banco de Portugal preservando a estrutura das construções e tendo em conta a não demolição.
Projetos do atelier fala: Conhecidos internacionalmente, os fala apresentaram projetos assentes no baixo custo, no pragmatismo e no realismo, com um desenho que traduz a forma mais expressiva de cada material.
“Inbetween” e “Jasmineiro” do Ponto Atelier: Os projetos do Ponto Atelier expostos em “Os Novos Novos” focam-se nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, onde é extremamente difícil conciliar a construção com a conservação da natureza. Em Ponta Delgada, o projeto “Inbetween” transforma um antigo campo de golfe num ponto de abrigo que revela as valências geológicas da zona. Já o projeto “O Jasmineiro”, no Funchal, consiste numa obra em que a natureza constitui a própria arquitetura.

Já a exposição “Sound it” consiste numa experiência auditiva e imersiva, proporcionada pela Rádio Antecâmara, uma estação de rádio sediada nos Anjos e dedicada à arquitetura. Contém um pequeno túnel elíptico chamado “a vertigem das listas” no qual os visitantes podem entrar. Lá dentro, num ambiente escuro e sem qualquer imagem, é possível ouvir várias experiências radiofónicas que, não tendo suporte visual, pretendem estimular a imaginação e fugir à realidade que Allegri e Costa descrevem como uma era marcada pelo “constante bombardeamento de imagens”.

Interior da Elíptica

Fora do túnel, está instalado o estúdio para os trabalhos da Rádio Antecâmara e, nas paredes envolventes, estão escritos os títulos dos 16 programas que lá vão ser apresentados e perguntas de partida relativas a cada um deles. Os diversos programas articulam a arquitetura com outras atividades como a literatura, o cinema, o direito, o jornalismo, o podcasting e até a culinária.

Estúdio

Ambas as exposições estarão disponíveis até ao dia 4 de setembro de 2022, das 10 às 18 horas e durante todos os dias da semana, exceto segunda feira.

Escrito por: Beatriz Gouveia Santos

Editado por: Rita Tavares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s