Coleção Primavera-Verão: conhece as montras lisboetas com História

Até dia 15 de maio é possível encontrar dez montras nas ruas de Lisboa decoradas por artistas plásticos. A iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC chama-se “Coleção Primavera-Verão” e tem como objetivo apoiar o comércio local.

A iniciativa Lojas com História perdura desde 2015 com o intuito de salvaguardar os estabelecimentos locais da cidade lisboeta. Este ano foram selecionados dez artistas para dar vida e recordar a História portuguesa por dez lojas locais junto da Baixa e do Chiado. O acesso aos espaços é gratuito e está disponível para observação desde o dia 15 de abril até ao dia 15 de maio. 

Loja Au Petit Peintre | Fonte: Nit

Os artistas convidados, de várias gerações e com abordagens diferentes no campo das artes visuais, apresentam obras com técnicas diversas, desde pintura a escultura, fundindo-se algumas com obras de lojistas, também eles artistas” – EGEAC

Da pintura à escultura, em lojas, bares, tapetes, mercearias, restaurantes e outros serviços, os artistas dão um novo capítulo a esta iniciativa completa de História e cultura. 

Um exemplo do que poderá encontrar é a exposição “Modalidade de Estado” na Casa Buttuller, na qual o artista português Miguel Januário reproduziu com materiais da loja (pins, emblemas, entre outros) a frase “O estado a que isto chegou” de Salgueiro Maia. Ainda dentro do regime ditatorial de Salazar, poderá observar na Livraria Ferin uma seleção da artista Bárbara Assis Pacheco de quarenta e sete livros censurados, intitulada de “Liberdade”. 

Juntam-se a estes dois artistas:

  • Joana da Conceição com “De Dentro” no estabelecimento O Mundo do Livro
  • João Paulo Felicano com “Montra de Loja com História” em Au Petit Peintre
  • João Queiroz numa obra sem título na Drogaria Central
  • Tomás Cunha Ferreira com “Bombolé” na Casa Macário 
  • Fernão Cruz com “Corpo e Plinto” na Sapataria A Deusa 
  • Miguel Palma com “Tempo Morto” na Joalharia Ferreira Marques 
  • Fernanda Fragateiro com “Não Esquecer” na Manteigaria Silva
  • Eugénia Mussa com “Olissipolis” na Chapelaria Azevedo Rua 
“Corpo e Plinto” de Fernão Cruz na Sapataria A Deusa | Fonte: Nit

Escrito por: Maria Santos

Editado por: Rafaela Boita

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s