Se és festivaleiro, não desanimes – Festivais de verão e a pandemia

Verão, música, amigos… Uma combinação perfeita, porém, nos dias que correm, parece ser algo impossível. Os eventos mais esperados do ano, que juntam boas energias e calor, foram adiados no ano anterior. A questão mantém-se: haverá festivais em 2021?

several people standing on field under blue sky
Fonte: Unsplash

Comecemos com o NOS Primavera Sound, um festival que tem lugar no Parque da Cidade do Porto e que, no ano passado, tinha os seguintes artistas no cartaz: Lana Del Rey, Bad Bunny, Tyler, the Creator, entre outros. Mais uma vez, o evento foi adiado para 2022 e a sua nona edição será celebrada entre 9 e 12 de junho, como o site oficial do evento comunica.

O NOS Alive, um dos festivais mais queridos pelo público festivaleiro, ocorre há vários anos no Passeio Marítimo de Algés. Álvaro Covões, o responsável pelo evento, afirmou que 5000 pessoas é um limite bastante pequeno para o acontecimento em questão. Refere que o NOS Alive tem 7 palcos e declara que menos de 1000 pessoas por palco não seria satisfatório nem digno do evento. Álvaro admite estar preparado para o cancelamento dos NOS Alive em 2021, no entanto, ainda não há confirmações de que tal aconteça.

O Rock in Rio é um dos maiores eventos que ocorre no Verão. Contou, em 2018 (último ano que decorreu em Lisboa), com mais de 150 mil visitantes durante o primeiro fim-de-semana. É mais um festival adiado para 2022.

À semelhança do Rock in Rio, o EDP Cool Jazz, que acontece em Cascais, foi também adiado para o ano que se segue, na esperança que hajam melhores condições.

Fonte: Instagram @edpcooljazz

Na Zambujeira do mar, acontece o MEO Sudoeste. O cartaz está incompleto, mas já conta com artistas nacionais como ProfJam, Deejay Telio e Bispo, e artistas internacionais, como é o caso de Major Lazer e Ozuna. A incerteza está presente, mas como é um festejo que ocorre apenas em agosto, a esperança da sua realização mantém-se.

Por fim, falemos do Sumol Summer Fest, um convívio que se passa na Ericeira e está marcado para os dias 2 e 3 de julho de 2021. Os festivaleiros podem acampar e desfrutar da música que os artistas proporcionam nos dois palcos existentes: o Palco Sumol e o Palco Quiksilver. Piruka, Burna Boy e Nenny são três dos músicos presentes no cartaz que se mantém incompleto. Por enquanto, o Sumol Summer Fest também não foi cancelado.

A incerteza é a palavra que define este período que estamos a passar. O que podemos fazer é aguardar por novidades oficias transmitidas pelos órgãos competentes.

Limite de pessoas, máscaras com uso obrigatório ou distanciamento social não parecem ir ao encontro do que nós conhecemos como “Festivais”, no entanto, é a realidade que temos. Algumas pessoas podem ficar reticentes em relação às abordagens que alguns eventos mostram ter, mas a realização dos mesmos não existirá sem garantias de segurança.

Seja com restrições e cuidados redobrados este ano, ou com todas as liberdades possíveis para o ano que vem, a verdade é que voltaremos aos Festivais!

Escrito por: Margarida Gomes

Editado por: Mariana Rodrigues

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s