O Menino Chega

O menino Chega tem chegado muito triste a casa ultimamente. Os seus pais suspeitam que é por se passar algo na escola. O que poderá ser?

O menino Chega ficou muito contente há tempos, ao aperceber-se de que começou a entrar na puberdade, tendo-o percebido por as coisas terem começado a desenvolver-se a sul… Onde estava um pelo púbico, estão agora três. E, como todos nós, quando nos acontece algo extraordinário gostamos de o partilhar com os nossos amigos. É aí que poderá estar o problema.

O menino Chega tem tido uma enorme dificuldade em fazer amigos. Nunca é escolhido para jogar à bola. Aliás, até foi escolhido uma vez, mas foi só porque faltava alguém para ir à baliza. Os únicos amigos que tem são uns primos afastados que estão espalhados pelo mundo, e que só muito de vez em quando é que o vêm visitar. Sei até que um deles, residente nos Estados Unidos da América, perdeu recentemente o emprego, coitado…

Porque será que ninguém quer brincar com o menino Chega?

Será que é por ser esquizofrénico, de nunca se decidir na cantina se quer empadão, salmão ou iscas. O quê? Estão admirados por o menino Chega ter três pratos à escolha na sua escola? Sim! O menino Chega pode ser um português comum, no entanto frequenta uma escola privada. Voltando à razão do menino Chega não ter amigos. Bem! Já falámos da esquizofrenia, o que é que há mais… Ah! Será que é porque sempre que cai um vaso ou se parte uma janela ele culpa imediatamente o menino Lelito? Não sei.

O menino Chega, por não conseguir criar amizades, começou a fazer amigos imaginários, mas se pensam que têm personalidades e ideias diferentes, como os heterónimos de Fernando Pessoa, estão muito enganados! Se algum amigo imaginário tem uma opinião diferente do menino Chega, deixa de ser amigo imaginário do menino.

O menino Chega, embora tenha ficado radiante com os seus três pelos púbicos, nem tudo foram vitórias. Há algo que o entristeceu bastante… que foi ter ficado atrás de uma menina no corta-mato. O menino Chega havia prometido aos seus amigos imaginários que não correria no próximo corta-mato caso ficasse atrás de uma menina e, principalmente, a menina amiga do menino Lelito.

Acontecendo o que temia, o menino Chega cumpriu a sua palavra e pôs o seu lugar no próximo corta-mato à disposição dos seus amigos imaginários. Todavia, acho que não é preciso ser o Marques Mendes para prever que os amigos imaginários do menino Chega o vão escolher para correr no próximo corta-mato, dado que o menino Chega pode até ter 25 mil amigos imaginários, mas não deixa de ser apenas um menino…

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados.

Escrito por: Afonso Alturas

Editado por: Júlia Varela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s