Presidenciais 2021: Marcelo Rebelo de Sousa de novo na corrida a Belém

Aos 71 anos, Marcelo Rebelo de Sousa recandidata-se a Presidente da República. E a frase “Não vou fugir às minhas responsabilidades” foi a mais marcante do seu discurso, precisamente no mesmo local de há cinco anos.

O Professor catedrático de direito jubilado, antigo presidente do PSD e comentador político televisivo, assumiu a chefia do Estado a 9 de março de 2016 (eleito na primeira volta com 52% dos votos). De regresso à corrida a Belém, o atual PR fez o anúncio da sua candidatura precisamente no mesmo local do passado, na pastelaria Versailles, em Lisboa, junto ao Palácio de Belém.

Fonte: Público | Nuno Ferreira Santos

“Sou o mesmo de há cinco anos” e “Não vou sair a meio da caminhada penosa” foram algumas das palavras proferidas pelo atual PR. Ficou assente a ideia de que há muito por fazer e Marcelo não está disposto a deixar os Portuguesas na “mão”.

Comprometeu-se de igual modo a evitar a “crispação” e garantir “o pluralismo democrático”. Marcelo Rebelo de Sousa diz que Portugal precisa de um “Presidente independente” que não “instabilize, mas estabilize” e “que não divida, mas una os portugueses”.

“Temos uma oportunidade única de, além de vencer a crise, mudar para melhor”. Marcelo pede que renovem a confiança nele. Uma pessoa que há pelos menos vinte anos os Portugueses conhecem e acompanham semana a semana.

“São três as palavras que tenho para vos dizer: simples e diretas. A primeira palavra é para vos dizer que sou candidato à Presidência da República, porque temos uma pandemia e uma crise para vencer. Temos uma oportunidade de mudar para melhor Portugal. Não vou sair a meio da caminhada penosa. A segunda palavra é para quem me apoiou no primeiro mandato. Agradeço-vos em especial a compreensão e o apoio nos momentos difíceis comos os incêndios de 2017 ou a declaração de estado de emergência, em março. A terceira palavra uso-a para vos garantir que quem avança para esta eleição é exatamente o mesmo que concorreu em 2015. Sou exatamente o mesmo.”

Marcelo Rebelo de Sousa

“Há muito que defendo que deve haver debates frente a frente com todos os candidatos. E assim farei”, anunciou Marcelo Rebelo de Sousa, desejando boa sorte e saudando os outros candidatos à Presidência.

Relativamente ao anúncio tão tardio da recandidatura, Marcelo, justificou-se dizendo que quis “convocar as eleições como Presidente, antes de avançar como cidadão” e porquê “perante o agravamento da pandemia” quis “tomar questões essenciais sobre a declaração de estado de emergência, as suas renovações e a sua projeção até Janeiro, em tempos tão sensíveis como Natal e fim do ano, como Presidente e não como candidato”.

Escrito por: André Nogueira

Editado por: Miguel Brejo da Costa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s