Web Summit: evento será online e offline?

A conferência anual de tecnologia Web Summit acontecerá em Lisboa, de 2 a 4 de dezembro, segundo os organizadores, mesmo com a situação instável provocada pela pandemia. Graças ao Covid-19 não é garantido que não haja um formato diferente da conferência.

Paddy Cosgrave, co-fundador da conferência, já tinha feito um tweet em que confirmava a capital portuguesa como palco da mesma e ainda disse que iriam ser rigorosos com os protocolos de saúde seguindo as orientações do Governo português.

Nascida em 2010 na Irlanda, a Web Summit passou a realizar-se em Lisboa em 2016 e tem contrato para se manter na capital portuguesa até 2028. Essa exclusividade, porém, tem um preço, pois o contrato prevê que a Câmara Municipal de Lisboa pague 11 milhões de euros todos anos para a realização da cimeira na capital, o que tem subido, tendo a última custado mais de 20 milhões e tendo ficado aquém das expectativas, trazendo menos pessoas a Portugal do que previsto.

Por outro lado, a organização da Web Summit comprometeu-se a indemnizar o município em caso de incumprimento, havendo uma cláusula no contrato de 3,4 mil milhões de euros, que corresponde ao impacto estimado do evento. Todavia, não se sabe se no contrato existe alguma cláusula que preveja fenómenos como a atual pandemia.

A recompensa que Portugal e Lisboa têm por acolher uma cimeira desta natureza prende-se com mais do que a exposição do setor tecnológico e empresarial português à escala global. A organização deste evento é também vista como um forte impulsionador económico a nível local e promotor da capital. A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, por exemplo, estimou que, durante a edição do ano passado, os participantes tenham gasto 64,4 milhões de euros pelos quatro dias do evento.

A Web Summit vai hospedar até 100.000 participantes numa plataforma on-line que a empresa desenvolveu para sediar a sua conferência de tecnologia Collision que é geralmente realizada fisicamente em Toronto, mas que agora se realiza dentro de quatro paredes, sendo batizada de Collision From Home. Para além disso, um porta-voz da Web Summit disse que a empresa também planeava vender o seu software de eventos online para outros organizadores da conferência, permitindo a pessoas de todo o mundo que façam essa conexão.

A organização ainda está à espera de verificar se é possível abrir fisicamente para uma plateia no Altice Arena, decisão que será tomada em outubro, com base em negociações com as autoridades de saúde.

Um dos únicos dados com que é possível trabalhar neste momento é com as contas que o Governo tem feito quanto à ocupação máxima em espaços fechados, aplicando a regra de 0,05 pessoas por metro quadrado, ou seja, uma pessoa por cada 20 metros quadrados.

A sala do Altice Arena, onde decorrem as conferências, dispõe de 5200 metros quadrados, possibilitando, segundo a regra, a convivência de apenas 260 pessoas. No entanto, as regras neste momento vigentes para eventos com lugares sentados, como as conferências, são de que a ocupação dos lugares sentados deve ser efetuada com um lugar livre entre espectadores que não sejam coabitantes, sendo a fila anterior e seguinte com ocupação de lugares desencontrados.

Se colocassem a opção de realizar nos nos pavilhões da Feira Internacional de Lisboa (FIL), a capacidade total seria de apenas 500 pessoas por cada um dos quatro pavilhões, tendo uma dimensão de 10 mil metros quadrados. Já considerando a totalidade do espaço disponível na FIL, 100 mil metros quadrados, tal indicaria que, na melhor das hipóteses, poderiam circular 5000 pessoas nesse espaço do recinto. No entanto ainda é precoce utilizar tais dados e contagens.

Portugal foi, no início da pandemia, um dos países com números mais controlados, mas há um tempo para cá há os casos têm aumentado novamente, muito concentrados na capital, precisamente onde a Web Summit se realiza, tendo de aguardar para dar mais informações com base no desenvolvimento da pandemia no país.

Os bilhetes para o evento online já estão à venda, enquanto que os ingressos para o offline serão vendidos no início de outubro, desde que as autoridades portuguesas concordem com a concretização do evento.

 

Escrito por: Rafaela Boita

Editado por: Mariana Mateus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s