The Desacordo Sessions – Selena Gomez “Rare Deluxe” em análise

Selena Gomez surpreendeu-nos nesta quarentena com uma versão deluxe de Rare, no passado dia 9 de abril. O álbum conta com mais três faixas do que o anterior e uma mudança da ordem das mesmas. Acaba por se focar no mesmo estilo musical na maioria das faixas, um estilo midtempo Pop com influências de R&B, Latin Pop e Eletronic. A cantora afirmou já no primeiro lançamento de Rare que este seria um diário dos seus últimos anos, sendo um álbum caracterizado por letras com reflexões do passado, de aprendizagem, de amor próprio, aceitamento e força. Uma percentagem das vendas do álbum irá para o PLUS1 COVID-19 Relief Fund.

As três novas faixas encaixam-se no estilo, todavia, é curioso que Boyfriend e She têm um estilo mais denotado, com uma melodia base que destaca claramente uma melodia de baixo.

01.Boyfriend é uma faixa em que Selena acaba por refletir nas suas relações passadas, na necessidade que às vezes qualquer um sente de ter mais que si próprio, tal como refere nos versos: “There’s a difference between a want and a need / Some nights, I just want more than me”. Esta frase foi inclusive usada num tweet – de um certo modo a promover a música antes – , assim como um trecho instrumental da faixa.

Selena referiu que, neste momento, as palavras da música não se aplicam. Quis ainda frisar que agora não está nas suas prioridades um namorado e que devemos de nos manter em casa para combater o vírus.

O vídeo acaba por não nos dar nada de específico sobre a quem se refere, mas representa a procura de um namorado de uma maneira engraçada, invertendo a história da princesa e do sapo.

 

02.Lose you to Love me é uma faixa que apela ao amor próprio e mostra a dificuldade de deixar alguém que amamos para trás, mesmo que não seja a melhor pessoa para nós e  que não nos valorize. A música parece referir-se à última separação de Selena e Justin Bieber, com o qual manteve uma relação de cerca de 8 anos de on and off. Neste tema a cantora explicita que esse capítulo terminou.

É interessante referir que o vídeo da música foi gravado no modelo de iPhone mais recente, no âmbito da campanha Shot on iPhone. Esta foi uma das músicas lançadas antes de todo o álbum na integra, com o vídeo, e é das faixas mais diferentes na obra musical a nível de instrumental, sendo mais simples, com uma agradável melodia à base do piano.

Nos versos “I saw the signs and I ignored it / Rose-colored glasses all distorted”, encontramos o termo “Rose-colored glasses”, normalmente usado para descrever a visão de algo defeituoso sob uma luz idealista. A origem do termo parece derivar da melancolia de certas cores, o que se verifica também no vídeo. Selena mostra assim como vê as verdadeiras cores do seu relacionamento, cores que ignorou por alguns anos.

O verso “This dancing was killing me softly”, acaba por entrar na onda da dança sobre a qual Selena escreve várias vezes, não só em músicas do álbum, como Dance Again, mas Love Will Remember, do álbum Stars Dance, de 2013,  com  “Break down the walls, let heaven in / Somewhere in forever, we’ll dance again”, descrevendo o amor como uma dança.

“In two months, you replaced us / Like it was easy / Made me think I deserved it / In the thick of healing”, são versos que se referem claramente ao pedido de casamento de Justin Bieber a Hailey Baldwin em setembro de 2018, após ter acabado a relação com a cantora dois meses antes.

 

03.Rare é uma música um pouco sobre como, por vezes, nos podem desvalorizar, o que causa revolta. Todos somos únicos, todos temos falhas, não somos melhores que ninguém, mas somos especiais à nossa maneira. Esta faixa acaba por ser assim sobre o poder pessoal e de uma certa independência no amor próprio.

“Baby/ You’ve been so distant from me lately/ And lately/ Don’t even want to call you baby” acaba por representar situações pelas quais já muitos podem ter passado, quando  o afastamento de alguém é claro e o sentimento começa a desmerecer.

Os curiosos versos “Saw us gettin’ older / Burnin’ toast in the toaster” representam a falta de cuidado ao seu redor e com as coisas amamos, como queimar torradas numa torradeira – uma comparação engraçada.

Nos versos “Baby, don’t make me count up all the reasons / To stay with you/ No reason why you and I are not succeeding/ At all” acredito que se refere também à relação com Justin Bieber e até toca no assunto de uma música de 2014, The Heart Wants What It Wants, faixa do álbum, inclusive com o nome For You. Nesse tema a cantora diz “There’s a million reasons why I should give you up / But the heart wants what it wants”, ou seja, explora as razões que tem para deixar o amado mas ignora-as, enquanto neste tema recusa-se sequer a contar razões para o contrário, para ficar, e deduz logo, claramente, que não há razões. Há uma evolução.

O vídeo apresenta-se como uma experiência colorida, excêntrica, pelos movimentos da câmara, os cenários, os efeitos especiais. É rara, é especial, é única.

 

04.Souvenir é uma faixa onde Selena volta a referir-se a uma relação amorosa passada, no entanto, desta vez, parece não ser sobre Justin Bieber, mas sim sobre um homem misterioso, ou até The Weeknd, como alguns versos fazem levantar suspeitas:

  1. “New York back in August, tenth floor balcony / Smoke is floating over Jane and Greenwich street”, parece ser sobre The Weeknd devido ao rumor de que Selena e The Weeknd teriam se mudado para um apartamento nessa rua durante as filmagens de um filme pela artista.
  2. “Sunset Tower lobby, waiting there for me”. O Sunset Tower Hotel localiza-se em Los Angeles, CA, de onde os dois já foram vistos a sair, em julho de 2017.
  3. “Kissed in every corner, Presidential Suite”, pode ser referência a duas relações por períodos passados: com Justin – devido à comemoração do seu aniversário num Presidential Suite –  e The Weeknd – numa viagem com ele a França não confirmada, apenas suposta.
  4. Quanto ao vinho, “Opened that Bordeaux from 1993”, acredita-se ser o vinho que lhes ofereceram numa estadia na Itália, da qual há fotos tiradas pelos paparazzi.

Voltando atrás, existem ainda mais algumas referências interessantes:

O termo “Egyptian blue” pode parecer à primeira vista que se refere à cor dos olhos de alguém que Selena ama, no entanto refere-se a alguém que é muito especial e raro – tal como o azul é para os egípcios – ou, pelo menos, que a maneira como olha para ela é como se esta fosse rara. Para os antigos egípcios, o azul era associado ao céu e ao rio Nilo, passando a representar o universo, a criação e a fertilidade. Era ainda uma cor difícil de adquirir, era fonte de um raro mineral lápis-lazúli, novamente, raro.  A cantora já usou a cor azul também no tema com o Marshmello, “Wolves”, sendo o “In your eyes there’s a heavy blue” que representa tristeza seguido do verso “one to love and one to lose”.

Em “It’s better than pills how you put me to sleep” Selena expressa como o amado a faz sentir relaxada para dormir – toma tão bem conta dela que a faz adormecer sem preocupações.

Esta faixa, ao contrário das restantes novas, não tem aquela melodia base mais vincada e dissolve-se mais nas restantes faixas do álbum que já conhecíamos.

 

05.Look at her now fala de como a cantora se tornou mais forte após uma relação amorosa difícil e turbulenta. O vídeo desta música foi também gravado para a campanha Shot on iPhone e foi lançado logo a seguir a Lose You To Love Me, mostrando uma lógica nesta sequência de superação. O vídeo é um vídeo cheio de cor, é um recomeço e uma liberdade para uma nova dança, assim como se refere no tema Dance Again do álbum

Fala então da sua relação passada, do seu primeiro amor que acabou por quebrar a sua confiança (“It was her first real lover / His too ’til he had another / Oh, God, when she found out / Trust levels went way down”). O verso “What a thing to be human / Made her more of a woman” realça que errar é humano mas que usou esses erros para evoluir e crescer.

Outro verso que também aprecio é “Of course she was sad / But now she’s glad she dodged a bullet”, porque é uma metáfora interessante para referir que conseguiu fugir a algo perigoso.

 

06.She acaba por ser uma conversa que Selena mantém consigo mesma, desejando poder consolar o seu antigo “eu”.  A música assemelha-se à que a antecede, voltando a referir-se a si mesma na terceira pessoa e sobre as suas experiências.

“She was too young to be the Hollywood type / Too pure to understand the lows and the highs / She didn’t know if she was gonna survive / It all got so much better with time”, aqui notam-se os efeitos de começar uma carreira muito nova. Selena estreou-se com 10 anos na vida de Hollywood, com Barney & Friends (1992-2010), passando depois para a Disney, com The Wizards of Waverly Place (2007-2012), crescendo sempre neste meio.

 

07.Crowded room & 6LACK é a primeira faixa que a cantora canta com outro artista. Encaixa-se na maioria do álbum, é catchy. Na música são retratados amantes que numa sala cheia só têm olhos um para o outro: “Even in a crowded room”.

Com base nos versos de 6lack, ele está muito disposto, especialmente do ponto de vista monetário, a mostrar o quanto se importa com a amada, no entanto essa riqueza acaba por ser ultrapassada pelo sentimento. É evidente que é um interesse a nível inicial.

 

08. Vulnerable, é uma faixa em que Selena fala de como se aproveitam dos seus sentimentos, de como se sente insegura quanto às intenções para com ela. Selena deixa o seu lado vulnerável sobressair, como diz explicitamente “I’ll stay vulnarable” e “wrap your arms around my weekness”, entrega o seu lado vulnerável, pois fazê-lo não faz dela fraca.

 

09. Dance Again, é um tema Electro-pop em que Selena não quer esperar pela felicidade, daí vir a dançar novamente, uma nova dança. A dança é um elemento que tem um peso simbólico na música de Selena Gomez, com um exemplo já referido, em Love Will Remeber e Lose You To Love Me.

Nesta faixa a cantora volta a referir-se ao ser vulnerável “Vulnerable / Ain’t easy, believe me, but I go there”, não significando isto algo propriamente negativo. A vulnerabilidade é a sua entrega.

No vídeo a cantora surge a dançar sozinha, livre e feliz, tal como quer transparecer e como se deve sentir nesta nova fase.

 

10. Ring é uma faixa com uma melodia de guitarra interessante e que fica no ouvido, juntamente com outros elementos. Nesta faixa Selena explica como vários lhe enviam mensagens românticas, de como a desejam e de como ela tem mão nisso. Talvez muitos sejam “Puppets on a string”, mas não o que ela deseja.

Nos versos “Yeah, I received your message, all twenty-three  / You know I’m Jordan with it, G-O-A-T” faz referência ao campeão de basquetebol Michael Jordan, considerado por muitos como Greatest Of All Time, as letras G-O-A-T. A camisola do jogador tem o número 23.

Selena brinca ainda com o próprio título da música, o “ring“, que por vezes é um objeto e outras é uma chamada. Se isto criou teorias? Sim, mas apenas teorias.

 

11. Sweeter Place, uma música contemporânea R&B, é uma colaboração com o rapper Kid Cudi. Os dois artistas procuram encontrar o “sweeter place” para deixar as preocupações “all away”.

O conjunto de versos,“Ooh, you’ll really wanna know where I’ve been all this time / So lemme tell ya / Ooh, got two feet on the ground and felt what real is like / What it was like / Livin’ out of the scene, out in the wild / Learnin’ to breathe / Up in the clouds, far from the crowds / I can’t believe I can be loud / Holdin’ hands with the darkness and knowin’ my heart is allowed” retratam diversos momentos em que Selena foi afastada da fama devido às suas doenças – como o diagnóstico de Lupus a 2015, o transplante de rim a 2017, que se seguiu de uma complicação grave e a sua luta contra ansiedade e depressão.

A faixa fala de um período negro da sua vida, no sofrimento pelo qual passou, mas também da esperança que permanece de um lugar melhor, de momentos melhores.

 

12. People You Know é uma faixa acerca de como as pessoas podem mudar e de como o mesmo nos pode magoar. Selena reflete assim no passado e no presente, chegando até à conclusão de que o tempo a que se refere foi desperdiçado. No entanto, no resto do álbum, a cantora afirma que, ao mesmo tempo, a fez crescer. Alguém que a cantora não reconhece e que a maneira como gostava dessa pessoa está no passado: “We used to be close, but people can go from people you know to people you don’t”. É uma coisa da vida, as pessoas vão mudam.

 

13. Cut You Off, faixa mid tempo, centra-se em alguém que tenta esquecer uma relação passada, continuar com a sua vida e ainda sentir-se melhor com ela própria. A cantora expõe os problemas que lhe traz ter a pessoa de que fala na cabeça, enquanto está sob o efeito do álcool, chegando ainda a afirmar que a outra pessoa não a amava, na relação não funcional que tinham (“How could I confuse that shit for love?”).

Foi revelado por Liza Owen, que escreveu a música com a cantora, que esta faixa era sobre um idiota cujo nome não deve ser referido, o que leva novamente às especulações de Justin Bieber.

 

14. Let Me Get Me, faixa up tempo, é sobre o facto da cantora sentir liberdade nos seus pensamentos e do medo de que esses momentos sejam arruinados.

“Like a prayer surroundin’ us, movin’ effortlessly / Every word is relief / I’m in dance floor therapy, all my babies and me / But tonight, it’s for free / No self-sabotage, no letting my thoughts run / Me and this spiral are done / Burn this camouflage I’ve been wearing for months / Tryna let a little happy in for once”. Nos versos anteriores Selena refere-se novamente à música como um momento de liberdade que quer aproveitar. A cantora sofre de ansiedade e depressão, como já fora referido, e nesta faixa consegue se distanciar um pouco disso.

 

15. Kinda Crazy dirige-se novamente a um ex-namorado, uma pessoa que a faz chegar à conclusão, com o passar do tempo, de que é um pouco louca.

Na sua narrativa ela achou a pessoa em questão interessante e com uma personalidade fascinante, no entanto, com o passar do tempo essa pessoa começou a agir de maneira estranha, “acting super shady”. É provável que seja sobre Justin Bieber, pois o cantor passou por imensas mudanças durante os 8 anos, em que tanto estava num relacionamento com Selena como não estava, admitindo recentemente, inclusive, que não tinha tido um comportamento adequando na sua última relação. É um facto que foi ele o primeiro a abordar a cantora, como esta expões nos seguintes versos: “Hey, you’re the one who started talkin’ to me / Made the move, asked me to be your bae / And now you’re treating me like I’m insane / You’re insane”

 

16. Fun é um tema catchy e com um ritmo “divertido” como o título. Descreve uma relação que a atrai mesmo que não seja a pessoa ideal para ela.

Esta faixa faz contraste com a música de 2016 Hands to Myself onde dizia “The doctors say you’re no good / But people say what they wanna say” dizendo aqui que é o que o médico receitou “This is just what the doctor ordered”, portanto temos a mudança de alguém ou de uma ideia.

A música relaciona-se ainda com Souvenir do álbum, “Yeah we’ve talked around every corner” como “kissed in every corner”, podendo relacionar-se os versos e talvez a pessoa retratada na música. “You get me higher than my medication” relaciona-se também com “It’s better than pills how you put me to sleep” de Souvenir, comparando o seu amor a uma droga.

Nos versos “Take me to different places, let’s face it, I’m gettin’ impatient” a palavra impaciente parece fazer um jogo com as outras palavras na melodia. Por outro lado, a palavra contrária a impatient é patient, que pode ser paciente de paciência ou de uma pessoa em tratamento médico. Temos vários termos relacionados com o vocabulário da medicina – doctor, disorder, medication – , o que sugere que o fardo de ser paciente é atenuando, sendo invertido com a palavra contrária. Em “Like a beautiful breakdown” Selena usa também uma palavra diferente, neste caso positiva, para aliviar a tensão da palavra breakdown e da situação.

 

17. Feel Me é sobre um ex que não esquecerá quem amou tão cedo. Selena espera que sua presença e memória fique nas suas mentes, mesmo quando não estiverem juntos.

Em “No one love you like I love ya / Never cheat, never lie / Never put no one above ya / I gave you space and time” Selena mostra que o amor por essa pessoa e a admiração era tão forte que enumera o que fazia pela mesma: não mentia, não traia, amava essa pessoa mais que tudo e dava o tempo que precisava.

 

Agora ficam apenas as memórias e é assim que a cantora termina o álbum, um álbum que trouxe um novo estilo às suas músicas.

Classificação TDSessions – 7.5/10

 

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do Desacordo ou dos seus afiliados. 

Escrito por: Rafaela Boita

Editado por: Júlia Varela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s