O legado de Luís Sepúlveda

Faleceu na passada quinta-feira, dia 16 de março de 2020, um dos maiores escritores da literatura latina-americana, Luís Sepúlveda. O escritor chileno faleceu aos 70 anos vítima de infeção pelo novo coronavírus deixando uma vasta obra literária marcando gerações através das suas fábulas, que o autor considerava o melhor género literário para conhecer o ser humano.

naom_576d02bc49f17

Luis Sepúlveda Calfucura era romancista, novelista, contista, argumentista, cineasta, jornalista e ativista político e ambiental, e a sua obra assentava em temas como  preservação da natureza, a luta contra a injustiça, na amizade e na lealdade. O escritor tinha todas as suas obras publicadas em português, algumas delas presentes no Plano Nacional de Leitura.

O escritor chileno Luis Sepúlveda estreou-se nas obras literárias em 1969, com “Crónicas de Piedro Nadie” (em português “Crónicas de Pedro Ninguém”), dando início a um conjunto de mais de 20 obras, que inclui obras como “O Velho que Lia Romances de Amor” e “História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar”. Ao longo deste artigo vão ser apresentadas algumas das suas maiores obras:

História de uma Gaivota e do Gato Que a Ensinou a Voar é a história de Zorbas, uma gato grande, preto e gordo que um dia encontra uma gaivota apanhada numa maré negra de petróleo; Zorbas fica a tomar conta da gaivota que, momentos antes de morrer põe um ovo. Como Zorbas é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que nesse momento dramático lhe é obrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar.

image

Patagônia Express é uma homenagem a um comboio que já não existe, mas que continua a viajar na memória dos homens e mulheres da Patagônia. Estes “apontamentos de viagem” como lhes chamou Luis Sepúlveda tornaram-se um dos livros de referência do grande autor chileno. Ao longo do livro, encontramos um extenso conjunto de personagens inesquecíveis e com um conjunto de histórias magníficas. O escritor e comentador politico, Miguel Sousa Tavares, descreve este livro como inesquecível e o melhor modelo de cronicas de viagens.

download

Publicado em 1989, O Velho que Lia Romances, conta a história de António José Bolívar Proaño que vivia em El Idilio, um lugar na região amazónica dominada por índios com quem aprendeu a conhecer a selva e as suas leis, a respeitar os animais que a povoam, mas também a caçar e descobrir os trilhos mais complicados.

500x

Nome de Toureiro conta a história do desaparecimento de um conjunto extremamente valiosos de moedas de ouro da prisão de Spandau durante os sombrios anos do nazismo. Quase cinquenta anos depois, caído o muro de Berlim, duas personagens obscuras mas poderosas contratam, cada um por seu lado, dois “antigos combatentes”, desempregados profissional e ideologicamente, para que partam em busca do tesouro roubado. Com está obra, Luís Sepúlveda afirma-se como um admirável “contador de histórias” através de um romance obscuro com um fundo baseado em ideologias autoritárias.

download-1

Outras grandes obras do escritor chileno são por exemplo, “História de um cão chamado Leal”, “Encontro de Amor num país de guerra” ou “História de um gato e de um rato que se tornaram amigos” entre outras.

Escrito por: Miguel Costa

Editado por: João Rego

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s