ISCSPoiler – The Laundromat e a sua tentativa de manifesto

The Laundromat esteve presente na última edição do Festival de Veneza e é uma das mais recentes apostas da Netflix, tendo como plano o recente escândalo financeiro de 2015: os “Panama Papers”. Realizado por Steven Soderbergh, estreou a 18 de Outubro na plataforma e conta com Meryl Streep, Gary Oldman e Antonio Banderas no elenco.

panama-papers-nuovo-trailer-film-steven-soderbergh-disponibile-netflix-v3-406457

Gary Oldman e Antonio Banderas em The Laundromat.

Acompanhamos as infortúnias férias de Ellen Martin (uma divertida performance de Meryl Streep), que acabam numa tragédia após um grave acidente. É aqui o ponto de partida para uma espiral suspeita de acontecimentos que expõe um esquema que começa numa suposta companhia de seguros e que acaba num escritório no Panamá. Os eventos são apresentados com recurso a vários capítulos onde conhecemos outras personagens envolvidas no esquema, tanto diretamente como involuntariamente.

É feita uma dura crítica à legislação americana que é bastante branda nos crimes de fraude fiscal, e cujas medidas de prevenção e segurança não são verdadeiramente eficazes. Os acontecimentos são muitas vezes narrados pelas personagens “caricaturescas” de Oldman e Banderas, cujo propósito é provar a típica falta de humanidade de quem constrói estes labirintos numéricos, e acompanharem-nos numa viagem pelo sistema financeiro corrupto e obscuro… mas ficamos a meio caminho.

Apesar do mérito na abordagem de um assunto tão conturbado, falta algum pulso no fio condutor da história que nos é apresentada, sendo o distanciamento das personagens e a falta de substância recorrente as principais responsáveis. A linha entre a realidade e a ficção também possui um papel importante na narrativa, e é o ingrediente que mantém o dinamismo adequado.

É no entanto necessário realçar o claro uso da metalinguagem que estabelece o tom da maioria dos acontecimentos, fazendo brilhar as prestações dos atores e que facilmente entretêm a audiência com uma edição didática e inteligente. Como era esperado, a comédia satírica “à la Soderbergh” não podia faltar e assistimos a peripécias interessantes e por vezes absurdas, que são sem dúvida os momentos mais ecoantes.

Somos surpreendidos com um twist intrigante que reforça o conceito do filme e que clarifica o manifesto ao sistema que ajudou a erguer a era Trump. Por fim, “The Laundromat” tem uma voz ativa mas perde por vezes a oportunidade de discurso.

Escrito por: Catarina Luís

Editado por: Cláudio Nogueira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s