Conferência NERI – “Uma Viagem Pelas Relações Internacionais”

No passado dia 2 de outubro realizou-se, no auditório 6 do piso – 1, uma conferência com o nome de “Uma Viagem Pelas Relações Internacionais”, organizada pelo Núcleo de Estudantes de Relações Internacionais. Esta mesma conferência dirigia-se principalmente aos alunos de Relações Internacionais ou para aqueles que estariam interessados na área.

“Uma Viagem Pelas Relações Internacionais” dividia-se em diversas sessões, começando com um período de receção pelas 10 horas da manhã, e uma primeira sessão com o nome de “Introdução às Relações Internacionais”, meia hora depois.

Nesta primeira sessão, dirigida por João Leite, os assistentes puderam ficar a saber mais sobre a história do curso, a sua evolução, mudança de planos curriculares dos últimos anos e ainda quanto às diferentes opcionais disponíveis. Foi também dado a conhecer um pouco da história do Instituto e algumas dicas de estudo. O incentivo ao espírito crítico dos alunos e à existência de uma mente aberta em relação às oportunidades futuras foi destacado várias vezes, algo que se considera essencial para um aluno de Relações Internacionais ou interessados na área. No final da sessão prosseguiu-se para um momento de esclarecimento de dúvidas, onde os alunos mostraram grande interesse nos Erasmus e em saber mais sobre estágios e as opcionais do curso.

Tudo isto foi discutido e apresentado por duas convidadas, a Professora Teresa de Almeida e Silva, docente do Instituto na área da sua formação, Relações Internacionais, e a Professora Daniela Nascimento, docente na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, licenciada também na área.

Na sessão da tarde, cujo início se deu pelas 13h30, apresentou-se o segundo painel deste conjunto amplo de conferências intitulado “Licenciado em RI e agora?”. Assim, este momento foi concretizado por duas ex-alunas de RI, sendo elas Ana Sofia Costa, cuja licenciatura terminou em 2017 e Daniela Cunha, cuja licenciatura terminou em 2018. A mesma sessão ainda contou com a apresentação de dois vídeos realizados, também por duas ex-alunas, Carolina e Teresa, ambas com a licenciatura terminada também em 2017. 

Dadas as apresentações, o início da conferência compactuou com questões que, desde logo, nos fazem pensar por tão bem nos identificarmos com eles. Assim, indagou-se acerca da utilidade das RI, sobre aquilo que poderíamos fazer com este curso e sobre aquilo que vai de encontro aos nossos gostos e ideias. Deste modo, Ana Sofia Costa começou por destacar a importância de se procurar experiências. Com experiências leia-se estágios (“mesmo que às vezes sejam um processo burocrático chato ao início”) e projectos que nos tragam ao de cima uma maior certeza ou um redefinir de ideais e de objetivos. A mesma oradora deu o seu exemplo de ter procurado um estágio na Câmara de Comércio à priori e explicou todo o processo de lidar com outras entidades e com um meio completamente novo. Atualmente, trabalha na INOVA+, na área da elaboração e criação de planos de estratégia que tenham em vista a competitividade, a cooperação e a internacionalização.

Esta frisou ainda a multidisciplinaridade e a transversalidade que atravessa as RI, o que abre um grande leque de oportunidades e nos possibilita de nos especializarmos naquilo que queremos e ambicionamos.

De seguida, Daniela Cunha começou por mencionar o sentido de incerteza que é comum quando se termina a licenciatura, dizendo que ouvir aqueles que passaram pelo mesmo é uma forma de “iluminar”. No mesmo comprimento de onda da oradora anterior, falou na importância de estagiar, tomando como base o fundamento de que ser licenciado em RI qualquer um pode ser, alertando, assim, para a importância de se procurar fazer coisas durante os anos de estudo. A oradora estagiou no MNE o que lhe deu algum suporte no sentido de ter trabalhado com os ODS (Objectivos de Desenvolvimento Sustentável) no horizonte da linha 20/30, descobrindo assim a área que a apaixona que é o desenvolvimento sustentável. Ao referir a importância de não estar quieto, destacou que isso dá um fator diferenciador ao currículo. Indo mais além, afirmou que isso é “ um desbloqueador de conversa nas entrevistas”. Por outro lado, teve outros estágios que não correram tão bem o que não levou a que desistisse, procurando sempre mais. Neste processo fez uma pós-graduação em Corporate Diplomacy e, atualmente, trabalha no Grupo Infra-estruturas de Portugal, que é um exemplo vivo da vastidão do mundo que são as RI.

Consecutivamente, assistiram-se aos vídeos das duas ex-alunas, uma delas atualmente está a fazer um estágio PEPAC de um ano na Cruz Vermelha Britânica, trabalhando com requerentes de asilo e refugiados vulneráveis no Sistema Europeu; a outra está em Bruxelas a trabalhar na EURACTIV. Ambas ao longo do seu percurso fizeram estágios, tanto no Senegal ou na Amnistia Internacional, como em órgãos da ONU ou do MNE.

Para concluir foram feitas perguntas que incidiram sobre os projectos de Erasmus (aconselhados pelas oradoras), sobre os entraves à entrada no mercado de trabalho (Daniela Cunha afirmou que “o mais difícil foi procurar, porque parece que a oportunidade nunca é a certa e quando as empresas se mostram não é de maneira óbvia”; Ana Sofia afirma que “muitas vezes as entidades que contratam não têm noção de quem contratam, o que gera dificuldade em encontrar o caminho certo”). Como mote de motivação delinearam a importância saudável de competirmos com nós mesmos no sentido de darmos o nosso melhor, sempre com conta, peso e medida porque é aí que encontramos aquilo que nos define. A mensagem subjacente a toda a conferência foi a de não desistir, a de procurar sempre a oportunidade (ainda que nuns possa demorar mais que noutros), sendo que isso não reflete o que somos; e é acreditar que as experiências vão sendo cada vez melhores, sendo cada uma delas “um degrau que nos faz chegar àquilo que queremos”.

A terceira conferência, cujo nome se deu por “E se o planeta falasse”, contou com a presença da professora Sara Balão, atual investigadora do CAPP e do IO e Auditora de Defesa Nacional e de Gestão Civil de Crises; e com a presença do professor João Camargo, ativista do Movimento Climáximo e Investigador em Alterações Climáticas no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. João Camargo começou por descrever a descoberta da combustão e do petróleo, do carvão e do gás natural como um fator de mudança completa que alterou de forma veemente as interacções entre os indivíduos e os Estados, afirmando o impacto que a economia passou a ter nessas questões. Alertou para o facto de que a temperatura nunca antes tinha subido tanto como atualmente e que o planeta está a ter uma transformação enorme que nos afecta a todos enquanto seres vivos vulneráveis e frágeis. Como forma de reforçar o seu discurso, usou estudos científicos que confirmam a destruição que estamos a assistir perante a nossa casa-mãe. Isto é agravado com os movimentos migratórios e com a ascensão de países que tomam os combustíveis fósseis como motores da sua economia (leia-se, industrialização e transporte de energia). Apresentou, ainda, o Green New Deal como forma de fazer a diferença.

Sandra Balão centrou a sua análise no paralelo entre o Ártico e as RI no século XXI e no jogo político e geoestratégico que esta questão engloba.

Por último, no quarto painel, foi apresentado o MEULisbon, um projeto da BETA Portugal, uma associação de jovens que organiza simulações acerca do projeto europeu e acerca do processo legislativo e de tomada de decisões no seio da União Europeia. Este evento realizar-se-á, então, de 15 a 20 de outubro, tendo como temas as eleições para a presidência da Comissão Europeia, o Acordo de Comércio EU-Mercosur e a Reintrodução temporária do Controlo Fronteiriço da EU.

Assim, terminou mais um ciclo de conferências organizado pelo NERI que contou com a participação ativa de muitos jovens que vêem no mundo das Relações Internacionais uma fórmula de aprendizagem e de crescer mais e mais a cada dia.

Escrito por: Rafaela Boita e Patrícia Santos

Editado por: Magda Farinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s