Eleições Europeias – para que a falta de informação não seja desculpa

As eleições europeias têm data marcada para 26 de maio e, em Portugal, têm direito ao voto todos os cidadãos com idade igual ou superior a 18 anos. Os temas mais preponderantes em relação à Europa do futuro, e que são necessários discutir, passam pelas alterações climáticas, pelos direitos humanos, pela liberdade e pela política migratória (nada sobre a não-questão acerca dos impostos diretos europeus que geraram debate na pré-campanha – mais uma consequência da desinformação).

As votações para o Parlamento Europeu continuam a registar elevadas taxas de abstenção –  em 2014 em Portugal registou-se uma percentagem de 66,2%, a mais elevada desde o início, em 1987. A importância do voto, numa altura em que se figura o aumento de partidos extremistas (tal como acaba de suceder no país vizinho), é algo sobre o qual todos devemos refletir. Se temos capacidade de decisão, que poderá ser chamada de liberdade, precisamos de agir. É importante não esquecer que a saúde e força de uma democracia reside na participação dos seus membros. Caso queiras antecipar o teu voto para o dia 19 de maio e fazê-lo em qualquer capital de distrito no continente ou em cada uma das ilhas das Regiões Autónomas, basta que te inscrevas até esta quinta-feira.

Existem 21 Eurodeputados portugueses no total de 751, que podem ser consultados no site do próprio Parlamento Europeu. Este ano são candidatos 17 partidos e, dado que uma espécie de bê-à-bá dos programas eleitorais se tornaria contraproducente e carregada de subjetividade, eis o protótipo do boletim de voto:

boletimdevoto.jpg

O apelo ao voto e a divulgação das eleições têm sido feitos através da plataforma e movimento “Desta Vez Eu Voto”, da rubrica diária da TSF sob o nome de “Sabia que? Tudo o que precisa de saber sobre a União Europeia”, do “Debate Europeias” exibido na RTP e  dos artigos publicados pela Shifter, com o intuito de alterar o panorama, pelo que caso tenhas alguma dúvidas ou queiras inteirar-te da situação, basta aceder a estes conteúdos. Para além disso, e ainda que não seja totalmente fidedigno, podes realizar o quiz disponibilizado pela You Vote EU para teres uma melhor perceção acerca do partido nacional e dos respetivos políticos que são mais compatíveis com os teus ideais, a nível de politicas europeias.

Para combater a abstenção, a desinformação e o extremismo – sejas céptico, contra ou a favor da União Europeia – é importante fazeres ouvir a tua voz. A mobilização para o voto deve partir de uma decisão completa e informada, e não há qualquer desculpa, existem todas as ferramentas possíveis para decidires em que Europa queres viver.

Escrito por: Margarida Gama

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s