The Desacordo Sessions – When we listen to this album, where do we go?

Um dos álbuns mais esperados dos últimos anos, “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?” é o álbum de estreia da cantora norte-americana Billie Eilish, álbum que apenas demorou 10 minutos até chegar ao número 1 do ITunes norte-americano. 

Billie Eilish, com apenas 17 anos, é considerada uma das maiores artistas da atualidade, contando com mais de 15 milhões de seguidores no instagram, inúmeros concertos esgotados em minutos por todos os cantos do mundo e uma legião enorme de fãs de todas as idades, géneros e grupos sociais. Autora de inúmeros hits como lovely, com o cantor Khalid, ou bellyache, Billie expressa-se de uma forma extremamente honesta e transparente, o que atrai cada vez mais pessoas a ouvirem a sua música, uma vez que conseguem estabelecer uma relação emocional; relativamente à produção do álbum, bem como de todos os outros trabalhos da artista, os créditos pertencem a Finneas, irmão da cantora norte-americana.

!!! é uma pequena introdução do álbum, com apenas 13 segundos, que consiste num pequeno diálogo entre Billie Eilish e o seu irmão Finneas após uma ida ao dentista. Nessa mesma ida ao dentista, Billie O’Connell e Finneas O’Connell gravaram pequenos sons que incluíram noutros temas do álbum.

Na segunda faixa do álbum, Billie intitula-se de Bad Guy; com mais de 7 milhões de streams no Spotify no dia do seu lançamento, bad guy é o 4º maior lançamento feminino na plataforma. No mesmo dia, a cantora norte-americana lançou o videoclip desta música, um pouco diferente dos anteriores vídeos: um vídeo mais colorido e mais mexido, onde, apesar da enorme carga emocional, é possível observar uma descontração natural da artista. Numa entrevista com a PopBuzz, Eilish admitiu que, após finalizar esta canção, soube logo que seria a primeira faixa do álbum. Apesar de ser um pilar fundamental da sua vida, Billie Eilish disse recentemente numa entrevista que bad guy é a única música da própria que evita cantar quando está em casa devido ao verso Might seduce your dad type.

Don’t give me a Xanny, now or ever: Na terceira faixa do álbum encontramos uma reflexão sobre o uso irresponsável e recreativo de Xanax, muito comum no mundo do hip-hop nos dias de hoje, tendência essa da qual Billie Eilish se afasta. Tanto a construção da melodia de xanny como a colocação da voz de Billie foram propositadas devido ao tema abordado. Primeiro, a melodia contém elementos de piano, de guitarra e momentos onde a Billie canta acapela; relativamente à voz, nesta canção encontramos uma voz mais calma, parada e suave.


“I’m in their second hand smoke
Still just drinking canned Coke
I don’t need a Xanny to feel better
On designated drives home
Only one who’s not stoned
Don’t give me a Xanny, now or ever”

O primeiro single do álbum foi lançado no dia 15 de junho de 2018, you should see me in a crown, e aí encontramos uma artista mais consistente do seu impacto e do seu poder na indústria musical. Esta música surgiu quando Billie e o seu irmão viam a serie televisiva Sherlock, onde Jim Moriarty disse: “In a world of locked rooms, the man with the key is king. And honey, you should see me in a crown”:

Com esta música, a cantora norte-americana começou a traçar o caminho e o género musical que iria predominar no seu primeiro álbum. Numa recente entrevista numa rádio local norte americana, Billie disse que apesar de achar impossível definir o género musical que produz, a categoria que mais confortável se sentiu foi “Alternative Trap”.

Em all the good girls go to hell, Billie Eilish “brinca” com o sentido de conceitos relacionados com a religião, como céu, inferno ou o diabo, muito presente no refrão: All the good girls go to Hell // Cause even God herself has enemies // and once the water starts to rise // and Heaven’s out of sight // she’ll want the Devil on her team. Este refrão pode também ser interpretado com um sentimento de revolta, de indignação, geralmente quem age moralmente da melhor forma exercendo o bem, segundo determinadas religiões, é compensado com a vida eterna no Céu em vez de ir para o Inferno; com esta troca de palavras e conceitos Billie, mostra que nem sempre as pessoas com melhores intenções são as mais reconhecidas e recompensadas.

Capa do single

Lançado no dia 4 de março de 2019, mas apresentada ao mundo num vídeo direto do instagram em Julho de 2018, wish you were gay foi o 4º single do álbum de estreia da cantora norte-americana. Billie, através de um story no instagram, contou que wish you were gay foi escrito há 3 anos e conta a história uma paixão não recíproca onde Billie procurava uma resposta que a fizesse acreditar e aceitar melhor a situação: Don’t say I’m not your type, just say that I’m not your preferred sexual orientation. Ao longo de toda a canção, encontramos sequências numéricas escolhidas de propósito por Finneas, produtor da canção, fazendo o paralelismo com os 12 Steps of Alcoholics Anonymous: Is there a reason we’re not through, is there a 12 step just for you?

 

Considerada uma das melhores músicas produzidas em 2018 por inúmeras entidades, when the party’s over é uma balada que lançou Billie para os holofotes da fama. Lançada no dia 17 de outubro de 2018, consiste no 2º single do álbum. Billie Eilish descreve esta música não como uma musica de tristeza, mas sim de raiva e irritação. Ao longo da letra, podemos observar e deduzir que a cantora norte-americana está a pedir espaço à outra parte da relação. Esta musica é uma espécie de “2ª parte” de outra música da cantora, Party Favor, presente no seu EP de 2017, don´t smile at me. When the party’s over contém uma das frases mais presente por todas as redes sociais durante 2018, Call me friend, but keep me closer (Call me back), and I’ll call you when the party’s over. O vídeo da música também foi recebido pela critica de uma excelente forma, onde a própria produção do mesmo está concebida de uma forma irrepreensível.

A oitava música do álbum, 8, é uma versão de estúdio com um título diferente de “see-throught”, uma música original de Billie. Esta música foi escrita pela perspetiva de uma pessoa que foi magoada.

O canal de televisão TLC tem um programa de televisão sobre comportamentos compulsivos invulgares chamado “my strange addiction” e há quem diga que serviu de inspiração para o 9º track de “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”. Em my strange addiction, Billie contém excertos da serie norte-americana The Office, usados nos concertos como introdução ou despedida. Nesta música, a cantora volta a abordar o tema do consumo de xanax, ou de medicamentos no geral: Deadly fever, please don’t ever break, be my reliever ’cause I don’t self medicate.

Burry A Friend foi o terceiro single do álbum, lançado no dia 30 de janeiro de 2019, juntamente com a capa e o título do seu álbum de estreia. Este single foi extremamente bem recebido pela critica, chegando ao número 14º nos Estados Unidos e à oitava posição em Portugal. Sendo uma música algo sombria, Burry A Friend foi escrita sobre a perspetiva dos “monstros debaixo da cama”, ou seja, os pesadelos, medos e inseguranças de Billie Eilish; ao longo da música é notório que a “relação” entre Billie e esses mesmos pesadelos é uma relação duradoura e é algo que a assombra e condiciona ao longo do tempo. Ao longo da letra encontramos partes um pouco mais negras como Bury a friend, I wanna end me ou Honestly, I thought that I would be dead by now.

No vídeo, dirigido por Michael Chaves, produtor responsável pelo The Conjuring 3, encontramos uma excelente produção do género para quem gosta de este género de filmes e produções do género.

Todo o conceito do álbum gira em torno de medos e pesadelos, sendo que ilomilo não escapa à regra. ilomilo fala-nos sobre o medo da separação, girando o seu conceito em torno do jogo da Microsoft com o mesmo nome, onde o objetivo, apesar da distância e dos problemas, é acabarem os dois juntos.

Listen before I go é uma canção que se centra no suicídio. Apesar de Billie falar e assumir abertamente os seus problemas mentais, esta música não precisa de ser necessariamente sobre a sua experiência pessoal, tal como a cantora muitas vezes diz, não é necessário passar por algo para poder escrever sobre tal: “You don’t have to go through anything to write about it, or you can go through everything and write about something else. It’s literally like telling a story, you can write about something you’ve done, you can write about something your friend’s done, or you want to do, or you used to do, or your mom’s done.”

Tal como na introdução do álbum, !!!, Finneas também participa vocalmente em i love you, uma balada calma, suave e acústica. Com quase 5 minutos (4:52) é a maior música da discografia de Billie Eilish. Podemos esperar momentos de arrepiar quando Billie cantar ao vivo esta música.

A última faixa do álbum, goodbye, contém 1 minuto e 59 segundos. Esta música, juntamente com listen before I go e I love you, formam, através dos títulos, uma frase que serviu de inspiração para Billie Eilish quando a mesma estava a escrever o álbum; o mesmo foi confirmado pela cantora norte-americana numa entrevista à PopBuzz. Goodbye resulta da combinação de partes de letras de todas as canções do álbum, juntas em ordem inversa, sendo o primeiro verso da música i love you, e o último verso de bad guy. Esta última musica serve de conclusão do álbum.
“It’s not true” – “i love you”
“Take me to the rooftop” – “listen before i go”
“Told you not to worry” – “ilomilo”
“What do you want from me?” – “bury a friend”
“Don’t ask questions” – “my strange addiction”
“Wait a minute” – “8”
“Don’t you know I’m no good for you?” – “when the party’s over”
“Baby, I don’t feel so good” – “wish you were gay”
“And all the good girls go to hell” – “all good girls go to hell.”
“Bite my tongue, bide my time” – “you should see me in a crown”
“What is it about them?” – “xanny”
“I’m the bad guy” – “bad guy”

A versão Japonesa de “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?” conta com outras 2 músicas: Come out and play, música escrita e produzida para a campanha de natal da Apple, “Holiday – Share Your Gifts”, e When I Was Older, lançada no dia 7 de janeiro de 2019. 

Billie Eilish, com apenas 17 anos, tem o mundo a seus pés sendo apenas ela própria, e Portugal não fugiu à tendência mundial; foi confirmada inicialmente para o Coliseu de Lisboa, mas, devido à enorme procura de bilhetes, mudou para o Altice Arena. Billie Eilish pisa os palcos portugueses pela primeira vez no dia 04 de setembro de 2019.

Escrito por: Miguel Costa

Editado por: Daniela Carvalho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s