Pode a música contribuir para o sucesso escolar?

Os últimos dias foram marcados pela divulgação dos rankings das escolas portuguesas, referentes a 2018. Facto é que, no Ensino Básico, não só o 2º lugar é ocupado por uma Academia de Música (Academia de Música de Santa Cecília – Lisboa), como a primeira escola pública do ranking, em 22º lugar, é uma escola artística (Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian – Braga). São seis as escolas do ensino artístico que se inserem nos primeiros 50 lugares. Afinal de contas, de que modo contribui a música para o sucesso escolar? O testemunho de uma ex-aluna do ensino artístico.

Tenho 20 anos e estudei música durante 14 no Conservatório Regional de Évora – Eborae Mvsica. Aprendi a ler uma pauta musical e a tocar violino, a compor e a entoar escalas, mas desengane-se quem pensa que estudar música só me ensinou isso mesmo – música. Ensinou-me muito mais.

A música ensinou-me a gerir o meu tempo. Tentar conciliar as horas a mais no currículo, os ensaios e as disciplinas escolares pode assustar, mas percebi que não é impossível. É um desafio que, quando cumprido, tem um sabor ainda mais especial. A música ensinou-me a responsabilidade de trabalhar em equipa: ao cantar num coro ou tocar numa orquestra, percebemos que, quando um falha, todos falham. Ensinou-me a lidar com a pressão e que errar faz parte do processo, mas que, com trabalho e persistência, tudo é possível.

A música estimulou a minha memorização e ajudou-me a superar obstáculos. Fortaleceu a minha criatividade e a minha cultura. Para além disso, permitiu-me contactar com pessoas incríveis, deu-me amigos para a vida e professores que me ensinaram tanto. E, claro, a cada ano que passou, o meu fascínio pela música foi sempre em crescendo. No fim de tudo, todas as horas a mais de aulas e todas as horas a menos de sono valeram a pena.

Foi a música que me mostrou que, de facto, quem corre por gosto não cansa. Acima de tudo, mostrou-me que o mais importante é fazermos algo que nos orgulhe, que nos faça sentir realizados e felizes. Não sei se é esta a fórmula para o sucesso. Sei que esta foi, eventualmente, a fórmula para o sucesso escolar dos miúdos que brilharam nos Exames Nacionais. Quanto a mim, embora não tenha seguido a carreira musical, não tenho dúvidas de que os 14 anos a aprender música me deram muita da bagagem necessária para a viagem que será o resto da minha vida pessoal e, principalmente, profissional.

Pode parecer cliché, mas estarei sempre grata à música por tudo isto.

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados.

Escrito por: Catarina Cascabulho

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s