The Siena International Photo Awards 2018 – Retratos de Migração

Foram anunciadas as fotografias vencedoras do concurso The Siena International Photo Awards (SIPA) que premeia todos os anos fotógrafos de todo o mundo. Este ano concorreram cerca de 48 mil fotografias provenientes de mais de 150 países.

A fotografia vencedora de 2018 é da autoria de K M Asad, um fotógrafo do Bangladesh. Intitulada de “Battle Victim”, a fotografia retrata uma criança rohingya de olhar intenso e sofrido. A captura foi feita à entrada de um campo de refugiados em Teknaf, uma região do Bangladesh.  Esta obra é parte integrante do projeto Rohingya Exodus“, levado a cabo pelo fotógrafo com o objetivo de retratar a situação migratória da comunidade muçulmana no percurso da Birmânia até ao campo Cox Bazar, no Bangladesh.

A criança protagonista da fotografia pertence à etnia rohingya, uma comunidade muçulmana que se implantou na Birmânia. Os rohingyas descendem de mercadores muçulmanos que se instalaram no país aquando a colonização Britânica do séc.XIX. Caracterizam-se por possuir uma linguagem única e indecifrável, fazendo com que o Estado não os considere cidadãos do país.
O conflito étnico acontece no confronto com a comunidade budista predominante, fazendo com que os rohingyas se desloquem em migração até Bangladesh. No entanto mais de um milhão de pessoas de etnia rohingya habita no país, e mais de um terço concentra-se no estado de Rakhine, no oeste da Birmânia.

siena1

Battle Victim – SIPA 2018 ©K M ASAD

O concurso SIPA destacou ainda as melhores imagens apresentadas nas diversas categorias. Há espaço para mencionar o trabalho de Francisco Negroni na categoria de “Natureza”, a captura de Savid Nam Lip Lee merecedora do prémio em “Pessoas e Retratos” e destaque para o fotógrafo espanhol Ajuriaguerra Saiz Pedro Luis na estrondosa imagem em “Desporto”.

The Siena International Photo Awards acontece todos os anos através da associação sem fins lucrativos Art Photo Travel, que promove a oportunidade de amantes da fotografia, profissionais e amadores, concorrerem e mostrarem a sua arte num panorama mundial.

Na edição de 2018 o prémio foi para o drama migratório, mas o que nos derrota é a história por detrás da imagem.

Escrito por: Ana Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s