NBA: As estrelas brilham por lá! (Previsões arriscadas)

Sejam muito bem-vindos a mais um artigo da rubrica “NBA: As estrelas brilham por lá!” só aqui no vosso Jornal Desacordo. Esta semana vou dar-vos as minhas previsões dos vencedores dos seis prémios individuais, os NBA Awards, que serão entregues no final da temporada. Será uma tarefa herculiana, visto que a liga conta com 30 treinadores e mais de 450 jogadores, portanto, como podem imaginar, qualquer palpite será quase como um “tiro no escuro”!

Coach of the Year (Treinador do Ano)

Mike Budenholzer (Milwaukee Bucks)

ap_18141669537140-e1535130639956

Mike Budenholzer, de 49 anos, foi adjunto de Gregg Popovich nos San Antonio Spurs durante 18 anos, até que em 2013 assumiu o leme dos Atlanta Hawks. Budenholzer saiu de Atlanta com a missão cumprida (quem não se lembra daquela temporada histórica de 14/15, que terminou com 60 vitórias e presença nas finais de conferência) para aceitar um novo desafio na sua ainda relativamente recente carreira como técnico principal na NBA.

Nos Bucks (7º classificado na Conf. Este a época passada) Budenholzer encontrará uma equipa jovem, irreverente e talentosa, com um toque de veteranice e experiência, mistura que costuma dar bons resultados na NBA e que certamente surpreenderá muita gente…

A estrela da equipa é claramente Giannis Antetokounmpo e muito do jogo passará pelas suas mãos, embora Budenholzer seja bastante adepto do jogo em equipa, com a bola a circular por todos os jogadores no ataque, não viesse ele das melhores “escolas” de basquetebol do mundo: a de Gregg Popovich.

Caso os Bucks terminem no top-3 da sua Conferência com um recorde acima das 50 vitórias, Mike Budenholzer é a minha escolha para levar para casa o prémio de Treinador do Ano.

Defensive Player of the Year (Defensor do Ano)

Kawhi Leonard (Toronto Raptors)

kawhi_leonard

A mudança de ares de Kawhi Leonard (mudou-se dos San Antonio Spurs para os Toronto Raptors) parece só ter feito bem ao “The Klaw“. Depois de só ter disputado 9 partidas na temporada passada ao serviço dos Spurs (fruto de uma lesão prolongada), Leonard voltou na máxima força esta época e está a mostrar o porquê de ser considerado por muitos um dos 5 melhores jogadores do mundo.

Tem sido a principal arma ofensiva dos Raptors neste arranque de temporada, mas, na minha opinião, é na defesa que Leonard tem um impacto como poucos têm na liga… Podemos argumentar que os seus braços longos e mãos gigantes dão uma pequena ajudinha na vertente defensiva, mas Kawhi já venceu este prémio por duas vezes na carreira (14/15 e 15/16) e isto deve-se muito ao seu instinto defensivo e à sua qualidade para anular o melhor jogador da equipa contrária noite após noite, ao longo de 82 jogos.

Se Leonard continuar com a tremenda performance defensiva que tem demonstrado nas últimas duas semanas, é, sem dúvida alguma, a minha escolha para Defensive Player of the Year.

Most Improved Player (Jogador que mais melhorou)

Zach LaVine (Chicago Bulls)

lavine_thumb_1920x1080_1271936067899

O número 8 dos Chicago Bulls sofreu uma lesão gravíssima (rompeu o ligamento anterior cruzado do joelho) em fevereiro de 2017, ainda ao serviço dos Minnesota Timberwolves, e esperava-se que nunca mais voltasse a ser o bom jogador e enorme atleta que era. Eis que na temporada passada, já com a camisola do Bulls, LaVine fez o seu regresso aos campos e ainda realizou 24 jogos, contribuindo com médias de 16.7 pontos, 4 ressaltos e 3 assistências por jogo.

Após ter passado o verão inteiro a preparar-se física e mentalmente para aguentar a desgastante “maratona” da NBA, LaVine está a “partir a loiça toda” em Chicago. O jogador de 23 anos tem mostrado que evoluiu e muito o seu jogo e está a assumir-se como a principal estrela desta jovem equipa, ao fazer médias de 28 pontos e 5 ressaltos por jogo nos primeiros oito jogos desta temporada.

Caso LaVine consiga manter o ritmo e ser consistente ao longo do ano (sobretudo na marcação de pontos) ao serviço dos Bulls, será um fortíssimo candidato ao prémio de Most Improved Player.

6th Man of the Year (Melhor jogador a sair do banco)

Derrick Rose (Minnesota Timberwolves)

1ba445ce-fcff-44da-bc11-d93476a4f3fd-USATSI_11565126

O que há para dizer de Derrick Rose? Venceu o prémio de Rookie do Ano em 08/09 e o prémio de MVP em 10/11 ao serviço dos Chicago Bulls (mais jovem de sempre a conquistar o prémio, tinha 22 anos na altura), mas a partir desse momento a sua carreira entrou numa espiral descendente e só existe uma razão: as lesões!

D-Rose, como é conhecido, teve inúmeras lesões nos joelhos, que não permitiram que atingisse um patamar ainda mais alto na história da modalidade, mas ainda assim nunca desistiu do seu único sonho, jogar basquetebol.

Rose surge agora como a principal arma ofensiva a sair do banco dos Timberwolves, treinados por Tom Thibodeau, que já o havia treinado nos seus “anos dourados” em Chicago. Neste arranque de temporada, Derrick Rose tem feito exibições bastante interessantes, com médias de 18.8 pontos, 5 assistências e 4 ressaltos e até bateu o seu recorde de carreira, ao anotar 50 pontos a noite passada frente aos Utah Jazz!

D-Rose está de volta e é certamente um dos principais candidatos a arrecadar o prémio de 6th Man of the Year.

Rookie of the Year (Rookie do Ano)

Luka Doncic (Dallas Mavericks)

185e0b1a-doncic-dallas-625x375

Luka Doncic é, provavelmente, dos jogadores mais ‘NBA-ready’ a entrar na liga nos últimos anos. O esloveno de 19 anos já contava no seu currículo com a conquista de um campeonato da Europa ao serviço da sua seleção, de uma Euroliga e dos prémios de MVP da Euroliga e MVP da liga espanhola, pelos espanhóis do Real Madrid.

Doncic representa agora os Dallas Mavericks e é visto como o pilar do franchise na próxima década. O Wonder Boy, como é conhecido, tem feito um início de temporada muito interessante e já deu para ver que tem potencial para ser uma das principais figuras da NBA daqui a poucos anos.

Resta descobrir o que o futuro reserva a Doncic, sendo que o prémio de Rookie of the Year não lhe deverá fugir caso mantenha o alto nível apresentado até ao momento.

Most Valuable Player (Jogador Mais Valioso)

Giannis Antetokounmpo

20171021_GIANNIS

O MVP desta temporada será, provavelmente, dos prémios mais discutidos e com mais candidatos dos últimos anos. James Harden, LeBron James, Stephen Curry, Anthony Davis, Kawhi Leonard, Joel Embiid, Kevin Durant, são alguns dos nomes que nos vêm à cabeça quando pensamos num possível MVP para 18/19. No entanto, há um nome que poderá estar num patamar ligeiramente acima dos restantes no que a esta “luta” diz respeito: Giannis Antetokounmpo!

O Greak Freak é um autêntico monstro dentro do campo. Na forma como corre no campo, na forma como dribla sobre os seus adversários, na forma como ‘afunda’, ou seja, na forma como domina o jogo em praticamente todos os seus aspetos. De momento, conta com médias de 25 pontos e 14 ressaltos e 5,7 assistências por jogo, o que é bem demonstrativo do que o grego de 24 anos é capaz de fazer ao mais alto nível.

Teoricamente, Giannis e Davis são os dois principais candidatos a esta distinção, porém a equipa de Milwaukee (onde atua Antetokounmpo) terá, com quase toda a certeza, um maior número de vitórias no final da temporada do que New Orleans (equipa de Anthony Davis), o que poderá vir a ser o ‘x-factor’ na entrega do MVP da temporada 18/19.

Até para a semana!

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados. 

Escrito por: Jorge Neves

Editado por: André Blayer

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s