NBA: As estrelas brilham por lá! (Equipas a acompanhar)

Sejam uma vez mais bem-vindos à rubrica “NBA: As estrelas brilham por lá!”. Nesta semana vou apresentar-vos as minhas sugestões de equipas a acompanhar, com particular atenção, nesta nova temporada do melhor basquetebol do planeta.

Podia ser mais um a falar-vos das quatro melhores equipas da liga  (Golden State Warriors, Boston Celtics, Houston Rockets ou Toronto Raptors), mas não o vou fazer, porque destes conjuntos já sabem que podem contar com mais de 55 vitórias e grande basquetebol… Desta vez optei por vos trazer o meu top 5 das equipas ‘under the radar’, ou seja, fora do olhar atento do grande público, mas que poderão dar espectáculo noite sim, noite sim.

5. Philadelphia 76ers

76

Coloquei os Sixers em quinto lugar nesta lista por uma simples razão: “Trust the Process”. Esta equipa já não é tão desconhecida como era há 5 ou 6 anos, muito graças a dois jovens que já são verdadeiras estrelas da competição: Joel Embiid e Ben Simmons.

A formação de Philadelphia é muito bem treinada por Brett Brown, que colocou esta equipa muito jovem a praticar um basquetebol bastante entusiasmante para os amantes da NBA, sobretudo a nível ofensivo.

Apesar de ainda não serem considerados uns verdadeiros tubarões do Este, são definitivamente uma equipa a ter debaixo de olho nesta temporada.

4. Utah Jazz

Rudy-Gobert-Donovan-Mitchell-Thabo-Sefolosha-Joe-Ingles-Ricky-Rubio

Os Jazz surgem “apenas” na quarta posição, porque já demonstraram na temporada passada muito daquilo de que são capazes.

Ancorados defensivamente no DPOY 17/18 (Defensive Player of The Year), Rudy Gobert, ofensivamente no miúdo-sensação Donovan Mitchell e no banco pelo treinador Quin Snyder, esta formação de Utah, é sem dúvida, uma forte candidata a terminar nas primeiras quatro posições na complicadíssima conferência Oeste.

Os Jazz são das melhores equipas defensivas da liga e fazem do seu pavilhão a sua fortaleza, pelo que numa boa noite podem bater qualquer adversário que lhes apareça pela frente.

3. Milwaukee Bucks

Milwaukee Bucks v New York Knicks

Esta formação de Milwaukee tem, em teoria, praticamente tudo aquilo que é preciso para se afirmar como uma grande potência na liga a médio prazo: uma estrela (Giannis), um grande treinador (Mike Budenholzer), bons jogadores “secundários” (Middleton, Bledsoe, Brook Lopez e Brogdon) e um público muito presente.

No entanto, esta equipa tem tardado muito nesta sua afirmação e no ano passado deixou bastante a desejar nos playoffs.

Com o objetivo de reverterem essa situação menos positiva, fizeram algumas aquisições interessantes na off-season, pelo que estou muito curioso por aquilo que esta bela equipa tem para nos oferecer.

2. New Orleans Pelicans

davis-anthony-usnews-getty-ftr_1oqstxxck1kpuzxw0347berx8

O que tenho para dizer dos Pelicans? Honestamente, esta equipa tem-me surpreendido e muito neste arranque de temporada. Pensei que, com as saídas de Rajon Rondo e, sobretudo, DeMarcus Cousins, a equipa fosse abaixo e fosse apenas uma questão de tempo até que o rosto do franchise, Anthony Davis, pedisse uma troca para um mercado maior.

Mas não foi isso que aconteceu… Os Pelicans colmataram estas saídas com as aquisições de Elfrid Payton e Julius Randle e têm mostrado resultados. Estes dois jogadores juntamente com Davis, Holiday e Mirotic têm guiado a equipa a praticar um excelente basquetebol coletivo e com muitos pontos marcados, pelo que são uma das equipas a que devemos dar mais atenção em 18/19.

1. Denver Nuggets

skysports-nikola-jokic-denver_4459614

E chegamos ao primeiro lugar desta lista de equipas a acompanhar nesta temporada: os Denver Nuggets. A equipa de Denver tem apresentado um basquetebol bastante positivo, em que praticamente todos os ataques têm um toque da sua estrela, Nikola Jokic.

O sérvio de 23 anos é o presente e o futuro da formação das Rocky Mountains e neste início de época tem sido bastante bem coadjuvado por Gary Harris, Paul Millsap, entre outros. Na época passada, os Nuggets ficaram somente a uma vitória de irem aos playoffs, algo que os podia ter deixado um pouco em baixo.

Contudo, o “falhanço” do ano passado só os tornou mais fortes e prontos a atacar a nova época a todo o gás de forma a garantirem a sua primeira presença na ‘postseason‘ em seis anos; tudo isto fruto de um belo basquetebol tanto a nível ofensivo como defensivo.

Até para a semana!

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados. 

Escrito por: Jorge Neves

Editado por: Cláudio Nogueira

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s