Transgéneros podem continuar no exército americano

trump-protestos

Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos da América, decidiu proibir, em agosto, o serviço de pessoas transgénero no exército americano. Contudo, a mesma decisão foi agora bloquada pela juíza federal do estado de Washington.

A decisão foi anunciada no polémico Twitter do presidente Donald Trump, em julho, sendo que o memorando foi assinado logo em agosto e detinha instruções precisas para o Departamento de Defesa dos EUA meter um ponto final no recrutamento de pessoas transgénero para o Exército norte americano. De imediato, milhares de pessoas tentaram bloquear esta decisão.

A juíza federal do estado de Washington, Colleen Kollar-Kotelly, bloqueou o veto do presidente, que foi acusado por muitos de estar a violar os direitos constitucionais do país. Considerou-se que a decisão foi tomada tendo em conta o investimento estatal no tratamento hormonal que um transgénero leva a cabo, mas, principalmente, que foi uma decisão levada a cabo com o intuito de verdadeira rejeição da generalidade das pessoas transgénero.

É de relembrar que o recrutamento para as Forças Armadas de transgéneros foi aberto em junho de 2016 pelo ex-presidente Barack Obama. Donald Trump pretendia que esse mesmo recrutamento fosse proibido a partir de março do próximo ano de 2018, já que considera que a decisão tomada pela anterior administração carece de justificações convincentes.

Escrito por: Raquel Vitória

Editado por: Inês Queiroz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s