Caparica Primavera Surf Fest: Valas e Holly Hood fecharam uma porta que Regula trancou com chave de ouro

Este slideshow necessita de JavaScript.

No penúltimo dia de concertos no Caparica Primavera Surf Fest, o hip-hop tomou conta do recinto. A noite de 14 de abril foi mais uma prova de que este género musical tem cada vez mais importância para o público português, em especial nos jovens. Plateia esgotada e artistas com vontade de a satisfazer combinaram para uma noite épica.

Valas foi o primeiro artista a pisar o palco na Costa de Caparica. O rapper eborense apresentou maioritariamente temas do seu último álbum Raízes de Pedra, como Bitches & Dogs e Hoje à Noite, não se limitando ao mesmo. Interpretou também temas de Sementes de Pedra e até os seus temas mais recentes. Fechou com As Coisas, o tema mais conhecido da sua autoria, que deixou o público ao rubro e pronto para os concertos que se seguiam.

Pouco depois, o palco pertenceu a Holly Hood e aos seus convidados. 9 Miller e No Money acompanharam “O Dread Que Matou Golias” e cantaram temas da autoria dos próprios (Limonada e Veneno, respetivamente). A Superbad, companhia que representa os artistas em questão, teve uma amostra à altura do público, que se encontrava efusivo e que acompanhou sempre os temas apresentados. Fácil, Cobras e Ratazanas e o tema mais recente do artista, Ignorante, levaram o público à loucura, dando origem, inclusive, a mosh pits perto do palco, que serviram para abrir o apetite para o concerto mais aguardado da noite.

Por volta da meia-noite, entrou em palco um dos maiores nomes do panorama atual do rap português, Regula, acompanhado pelos amigos Aleluia e Rubinho, “O da Vila” não desapontou.

Como anuncia na sua mais recente música, Wake N’ Bake, com Dillaz, “o seu nome é um dos que está a encher qualquer recinto” e a noite de ontem foi a prova disso, com a casa cheia para ver Regula, que apresentou um reportório vasto para o público presente na Caparica.

Tarzan, Genuíno, Nada a Ver e Wake N Bake, os singles de apresentação do novo álbum do rapper, Ouro Sobre Azul, foram todos interpretados, juntamente com o clássico Kara Davishits do seu álbum anterior, Casca Grossa, tal como Nasty, Langaife, W.O.M.B., Memo a Veres, Nivea e Toni do Rock.

Não podiam faltar hits do álbum que o projetou para o estrelato, e que,  segundo o mesmo, do qual “ele ainda está a gastar grana”, Gancho (Bar Aberto, Gana, Kill Bills, Ice Grill). Quando o concerto parecia estar a ser dado por terminado com aquele que é provavelmente o single mais conhecido do artista, Casanova, eis que o mesmo inicia o tema Cabeças de Cartaz, gerando o êxtase no público, e, novamente, os mosh pits a que já se tinha assistido no concerto anterior.

Fazendo jus à musica com que fechou o concerto, o cabeça de cartaz deste dia do Caparica Primavera Surf Fest, não deixou nada a desejar e, para os fãs de hip-hop presentes na plateia, foi o final perfeito para uma noite perfeita.

O festival termina hoje, dia 15 de abril, onde o palco vai pertencer aos Ferro Gaita, aos Celeste/Mariposa e a Djodje.

Escrito por: Pedro Chula

Editado por: Ricardo Marquês

Fotos por: Ricardo Marquês

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s