NBA: As estrelas brilham por lá! (Candidatos a Treinador do Ano)

Após já termos visto e analisado os candidatos a MVP e as 5 melhores equipas, viramos agora as atenções para os candidatos a Treinador do Ano da NBA. Por vezes, o cargo de treinador é um pouco ingrato, porque nas derrotas todos os criticam, mas nas vitórias poucos os elogiam. Contudo, estamos aqui hoje para lhes prestarmos uma pequena “homenagem”.
Vejamos, então, os 5 melhores “coaches” da liga, nesta temporada:

5. Quin Snyder (Utah Jazz)Quin Snyder

O primeiro nome nesta lista é o de Quin Snyder. Snyder transformou os Utah Jazz na 4ª melhor equipa da Conferência Oeste, com um surpreendente registo de 48-30, após a época transacta ter terminado no 9º posto, falhando, desta forma, os play-offs.
Snyder implementou um estilo de jogo muito pragmático em Utah, baseado, sobretudo, na defesa (os Jazz são uma das melhores defesas da liga) e num ataque bastante variado. Com Rudy Gobert a ser a “âncora” defensiva e Gordon Hayward a ser a principal arma ofensiva, os Jazz tornaram-se numa equipa muito poderosa, com Quin Snyder a fazer um trabalho fantástico no banco.
#UtaheSnyderSãoPerigosos

 

 

4. Scott Brooks (Washington Wizards)
Scott Brooks

Passamos agora para o “head coach” dos Wizards, Scott Brooks. Após ter sido despedido pelos Thunder, Brooks pegou na equipa de Washington que estava destroçada, abatida e dividida, após ter falhado os play-offs na temporada passsada, tendo ficado num fraco 10º lugar na Conf. Este.
Contudo, Brooks chegou e com um pulso firme, tornou os Wizards numa das equipas que melhor basquetebol pratica, assentando, principalmente, num ataque poderosíssimo liderado pelos bases John Wall e Bradley Beal.
Brooks e os Wizards estão, neste momento, no 3º lugar da sua conferência, com um grande recorde de 47-31.
#WallBealBrooksFazemMagia

 

 

3. Mike D’Antoni (Houston Rockets)
Mike D'Antoni

Mudamos, de novo, para a Conf. Oeste, onde encontramos Mike D’Antoni. Depois de uma época decepcionante dos Rockets na última época, na qual foram eliminados pelos Warriors na 1ª ronda dos play-offs, a equipa de Houston contratou o experiente treinador Mike D’Antoni.
Embora a defesa de Houston precise de uns ajustes, D’Antoni tornou os Rockets no 2º melhor ataque da liga, com James Harden a liderar toda a manobra ofensiva. Houston tem um estilo de jogo super atacante, tem um plantel recheado de “atiradores” e pratica um basquetebol espectacular de se assistir. Neste momento, encontram-se num extraordinário 3º lugar da Conf. Oeste, com um registo de 52-25, muito devido ao fabuloso método de trabalho e jogo imposto por D’Antoni.
#RunandGunMike

 

 

2. Erik Spoelstra (Miami Heat)
Erik Spoelstra

Chegamos agora à bela cidade de Miami, que é casa dos Heat e, também, do fantástico treinador Erik Spoelstra. Os Miami Heat liderados por Spoelstra fizeram, neste ano, uma das mais impressionantes recuperações de sempre da NBA: passaram de um horrível registo de 11-30,  para um aceitável recorde de 37-40, o que os mete na corrida pelos últimos lugares de acesso aos play-offs na Conf. Este.
Com um plantel bastante mediano, composto por vários jogadores jovens e outros provenientes da D-League (espécie de 2ª divisão), os Heat têm apresentado um basquetebol bastante agradável de assistir, sendo “dirigidos” pelo base Goran Dragic e pelo gigante poste Hassan Whiteside. Veremos se serão capazes de superar todos os obstáculos e garantir um lugar na fase a eliminar…
#HeatFizeramRemontadaTotal

 

 

1. Brad Stevens (Boston Celtics)
Brad Stevens

Por fim, temos o melhor treinador da NBA e, na minha opinião, o mais sério candidato ao prémio de COY (Coach of the Year), o jovem Brad Stevens. Stevens é o treinador da fantástica equipa dos Boston Celtics, que conta com um fascinante registo de 50-27, esta temporada, ocupando o 1º lugar da Conf. Este, em conjunto com os Cavaliers.
Stevens colocou os jovens Celtics a praticar um tipo de basket muito altruísta, com a bola a ser muito bem partilhada no ataque e com o seu cesto protegido por uma defesa muito coesa, onde todos os seus jogadores se empenham ao máximo. Existe bastante mérito do Coach Brad, mas também do seu incansável plantel comandado, dentro de campo, pelo base Isaiah Thomas.
Serão os Celtics capazes de consolidar o 1º lugar e tomar de assalto os play-offs na zona Este?
#OMelhorCoachÉoBrad

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados

Escrito por: Jorge Neves

Editado por: André Blayer

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s