“Brother”, o mais recente sucesso de Marco da Silva Ferreira

Marco da Silva Ferreira, o jovem coreógrafo deste espectáculo, é um nome já nosso conhecido desde a sua prestação no programa de tv “Achas que sabes dançar?”, onde foi vencedor em 2010. Constatou da experiência que o estrelato televisivo não o caracterizava como bailarino, optando por enveredar como artista freelancer no círculo de performance e dança contemporânea do Porto, após regressar de uma formação menos comercial em Nova Iorque.

1100616

Quis ir mais além e hoje é intérprete e um dos mais jovens promissores criadores do circuito português de dança contemporânea, tendo-se estreado com Nevoeiro 21. Mais tarde obteve um enorme sucesso com o espectáculo Hu(r)mano que esteve em digressão internacional nos últimos dois anos, uma verdadeira “avalanche” nas palavras de Marco. Este ano estreou a sua segunda performanceBrother, na festa do 85º aniversário do Teatro Municipal Rivoli, no Porto, dia 21 de Abril. Este mês apresentou ambos no Teatro São Luiz, em Lisboa, nos dias 21 e 22 (Hu(r)mano) e 24 e 25 (Brother), último no qual o desacordo teve o privilégio de marcar presença.

43e6f7c53149787618fa06443dae6e14_XL.jpg

O espectáculo iniciou pelas 21h e teve a duração de 1h10, aproximadamente, dando entrada a um solo apenas acompanhado de expressão e sons corporais e, mais tarde, juntando-se-lhe progressivamente os restantes seis bailarinos. Este trabalho estabelece uma linha de complementaridade com o anterior, onde é notável a base de dança contemporânea urbana, acrescentando-lhe uma certa ancestralidade que procura pontos de afinidade e similaridade que estão ainda presentes nos corpos e na dança nos dias que correm, apesar das passagens geracionais.

Marco presenteia-nos com uma impressionante dinâmica de grupo, que pode variar entre interacções a dois e uma liderança que contagia movimentos próprios ao resto da trupe, envolvida num sentimento de fraternidade e mimetismo não-verbal que remete para um processo de aprendizagem e transmissão. As suas bases em danças urbanas são notavelmente fundidas na performance, tendo sido possível presenciar uma panóplia de diferentes estilos, como danças de carácter, a fluência do ballet e o groove do hip-hop em diversas vertentes, vogue/wacking, krump e popping. Os movimentos divergem entre o fluído e o agressivo, predominantemente secos e sequenciais, marcados pelo ritmo constante de um “tic-tac” mais ou menos apressado, pela alta intensidade das cadências electrónicas de padrões intercalados distintos e ainda pelos gritos, múrmuros, respiração em uníssono ou silêncio absoluto, que quebram com o ciclo energético de êxtase.

A “obra assinalável”, como a descreve Luísa Roubaud na sua crítica para o Jornal Público (24.01.2017), ganha também textura com o guarda-roupa prático, casual e em tons de azul e cinza de início, que mais tarde sofre uma viragem de estilo para uma mistura de enfeites abstractos e feições pintadas que transformam os intérpretes numa espécie de xamãs urbanos e que exaltam o seu carácter esotérico.

Elenco:

Direção artística e coreografia: Marco da Silva Ferreira; Assistência artística: Mara Andrade; Interpretação: Anaísa Lopes, Cristina Planas Leitão, Duarte Valadares, Filipe Caldeira, Marco da Silva Ferreira, Max Makowski, Vitor Fontes; Direção técnica e desenho de luz: Wilma Moutinho; Música (live act): Rui Lima e Sérgio Martins; Produção executiva: Célia Machado; Produção Pensamento Avulso, associação de artes performativas.

Parceiros: Centro Cultural Vila Flor, O Espaço do Tempo, Quinta do Rio

Para ver o calendário de atuações clique aqui.

Este artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados.

Escrito por: Matilde Cantinho

Editado por Rita Rogado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s