Prémios SOPHIA – Produtora Fado Filmes lidera as nomeações

No passado dia 23 de Fevereiro, a Academia Portuguesa de Cinema divulgou os nomeados em 22 categorias para os Prémios Sophia 2017, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa. Numa conferência de imprensa, que teve como anfitrião o produtor Paulo Trancoso, o Presidente da Academia, começou por revelar a atribuição do Prémio Mérito e Excelência, que este ano irá para o ator Ruy de Carvalho, pelos seus 75 anos de carreira. O Presidente da Academia fez também referência à entrega do Prémio Bárbara Virgínia à atriz Laura Soveral, que contará com a presença do Senhor Presidente da República, numa receção, no dia 27 de Março, no Palácio da Cidadela. Para além destes prémios foram também mencionados os Prémios Carreira, que serão entregues este ano à atriz Adelaide João e ao diretor de fotografia Elso Roque.

img_2253

Presidente da Academia Portuguesa de Cinema: Paulo Trancoso (Fotografia: Laura Ribeiro)

De seguida foram anunciados os nomeados deste ano, para os Prémios Sophia, pelos atores Soraia Chaves e Albano Jerónimo, que começaram pela seguinte ordem:

img_2257

Soraia Chaves e Albano Jerónimo (Fotografia: Laura Ribeiro)

Melhor Curta-Metragem de Ficção:

Menina De Simão Cayatte

Bastien, Welket Bungué

A Brief History Of Princess X, Gabriel Abrantes

Campo De Víboras, Cristèle Alves Meira

Curta-Metragem de Animação:

Estilhaços, José Miguel Ribeiro

Fim De Linha, Paulo D’Alva

Última Chamada, Sara Barbas

A Casa Ou Máquina De Habitar, Catarina Romano

Melhor Documentário em Curta-Metragem:

A Vossa Terra, João Mário Grilo

Balada de um Batráquio, Leonor Teles

António, Lindo António, Ana Maria Gomes

Portugueses do Soho, Ana Ventura Miranda

Melhor Atriz Secundária:

Inês Castel-Branco – Gelo

Camila Amado – Cinzento e Negro

Manuela Maria – A Mãe é que Sabe

Dalila Carmo – A Mãe é que Sabe

Melhor Ator Secundário:

Carlos Santos – A Mãe é que Sabe

Adriano Carvalho – A Mãe é que Sabe

Adriano Luz – John From

Ivo Canelas – Gelo

Prémio Sophia Estudante:

Marvin’s Island de António Vieira, Filipa Burmester, Pedro Oliveira

A Instalação do Medo de Ricardo Leite

Post-Mortem de Belmiro Ribeiro

Pronto, era Assim de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues

Melhor Guarda Roupa:

Lucha d’Orey – Cartas da Guerra

– Isabel Branco – Cinzento e Negro

– Ana Paula Rocha e Sílvia Siopa – Gelo

– Mia Lourenço – A Mãe é que Sabe

Melhor Direção Artística:

– Nuno G. Mello – Cartas da Guerra

– Isabel Branco – Cinzento e Negro

– Ana Paula Rocha e João Martins – Gelo

– Joana Cardoso – A Mãe é que Sabe

Melhor Maquilhagem e Cabelos

– Nuno Esteves “Blue” – Cartas da Guerra

– Sandra Pinto – Cinzento e Negro

– Emanuelle Fèvre, Iracema Machado- Gelo

– Ana Lorena, Natália Bogalho – Axilas

Melhor Documentário em Longa-Metragem:

– Mudar de Vida, José Mário Branco, vida e obra de Nelson Guerreiro, Pedro Fidalgo

– O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu de João Botelho

– A Toca do Lobo de Catarina Mourão

– Rio Corgo de Sérgio da Costa, Maya Kosa

Melhor Som:

– Ricardo Leal – Cartas da Guerra

– Carlos Alberto Lopes, Elsa Ferreira – Cinzento e Negro

– Olivier Blanc, Branko Neskov – Gelo

– Pedro Melo,Tiago Raposinho e Tiago Matos – A Mãe é que Sabe

Melhor Banda Sonora Original:

– Mário Laginha – Cinzento e Negro

– Filipe Raposo – Refrigerantes e Canções de Amor

– The Red Trio e Norberto Lobo – Aqui, em Lisboa – Episódios da Vida de Uma Cidade

– Nuno Malô – A Canção de Lisboa

Melhor Canção Original:

– Refrigerantes e Canções de Amor, letra Sérgio Godinho e música Filipe Raposo – Refrigerantes e Canções de Amor

– Sobe o Calor – letra de sérgio Godinho e música Filipe Raposo – Refrigerantes e Canções de Amor

– Balada para uma dinossaura, letra e musica João Tempera – Refrigerantes e Canções de Amor

– Será Amor – composição de Miguel Araújo – A Canção de Lisboa

Melhor Fotografia:

– André Szankowski – Cinzento e Negro

– João Ribeiro – Cartas da Guerra

– Luís Branquinho – A Mãe é que Sabe

– Rui Poças – O Ornitólogo

Melhor Argumento Adaptado:

– Ivo M. Ferreira, Edgar Medina – Cartas da Guerra

– Hugo Vieira da Silva – Posto-Avançado do Progresso

– José Barahona – Estive em Lisboa e Lembrei de Você

– Julia Roy – Até Nunca

 Melhor Argumento Original:

– Luís Filipe Rocha – Cinzento e Negro

– Luís Galvão Teles, Gonçalo Galvão Teles e Luís Diogo – Gelo

– Mário Botequilha, José Fonseca e Costa – Axilas

– Roberto Pereira, Nuno Rocha – A Mãe é que Sabe

Melhor Montagem:

– Sandro Aguilar – Cartas da Guerra

– António Pérez Reina – Cinzento e Negro

– Pedro Ribeiro – Gelo

– Paula Miranda – A Mãe é que Sabe

Melhor Atriz Principal:

– Joana Bárcia – Cinzento e Negro

– Margarida Vila-Nova – Cartas da Guerra

– Ivana Baquero – Gelo

– Ana Padrão – Jogo de Damas

Melhor Ator Principal:

– Miguel Borges – Cinzento e Negro

– Filipe Duarte – Cinzento e Negro

– Miguel Nunes – Cartas da Guerra

– Albano Jerónimo – Gelo

Melhor Realizador:

– Ivo M. Ferreira – Cartas da Guerra

– Luís Filipe Rocha – Cinzento e Negro

– José Fonseca e Costa – Axilas

– Nuno Rocha – A Mãe é que Sabe

Melhor Filme:

– Cartas da Guerra, O Som e a Fúria

– Cinzento e Negro, Fado Filmes e Luz Mágica Produções

– A Mãe é que Sabe, Ukbar Filmes

– Estive em Lisboa e Lembrei de Você, DAVID & GOLIAS e Refinaria Filmes

Como podemos constatar, os preferidos foram Cinzento e Negro realizado por Luís Filipe Rocha, Cartas da Guerra de Ivo Ferreira e Gelo de Luís Galvão Teles e Gonçalo Galvão Teles. Durante as divulgações, Albano Jerónimo viu-se surpreendido ao mencionar a sua própria nomeação na categoria de Melhor Ator, com o filme Gelo.

img_2258

Fotografia: Laura Ribeiro

Neste evento estiveram também presentes Patrícia Vasconcelos (que para além de ser Diretora de Casting, também é cantora de Jazz), que faz parte da Assembleia Geral da Academia e com quem tivemos o prazer de falar, também o fotógrafo oficial da Academia José Pinto Ribeiro, o ator António Évora, e o fotógrafo do evento, Daniel Viana Martins.

A verdadeira vencedora foi a Produtora Fado Filmes que nesta edição dos Prémios Sophia, da Academia Portuguesa de Cinema, conseguiu 14 Nomeações para Cinzento e Negro, 10 nomeações para Gelo, e 4 para Refrigerantes e Canções de Amor. Merecem os Parabéns pelas 28 nomeações, mas também pelos 20 anos de atividade na indústria cinematográfica.

mun

 

 

Agradecimentos:

– À empresa de Comunicação e Marketing: Jervis Pereira;
– Fotógrafo José Pinto Ribeiro;
– Colega Iryna Koloshyts do Jornal Desacordo;

Escrito por: Laura Ribeiro

Editado por: Adriana Pedro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s