Vai deixar de ser preciso mostrar passe ao apanhar os transportes públicos

O novo serviço vai possibilitar tanto a compra do passe mensal como o pagamento dos bilhetes de bordo.

via_verde770

A partir desta quarta-feira, dia 22, vai ser iniciada a fase de testes para uma nova alternativa aos passes e bilhetes de transportes em Lisboa. A aplicação Via Verde Transportes irá permitir que os utentes do metro, autocarro e barco possam comprar o passe mensal ou o bilhete sem ter que aceder às máquinas. Atualmente conta com a participação da Via Verde Portugal, da Carris, do Metro, da Transtejo e da Novabase – a empresa que está a desenvolver o projeto – e, além de ser um serviço pioneiro a nível mundial, é inteiramente desenvolvido em Portugal.

Para ter este serviço, basta descarregar a aplicação da Via Verde Transportes para o smartphone, efetuar o registo e criar ou utilizar uma conta Via Verde. Para validar o bilhete, é suficienteencostar o smartphone ao aparelho de validação. A comunicação será feita via bluetooth, graças ao desenvolvimento da tecnologia Zabeacon, com consumos de energia reduzidos. Esta solução estará disponível para o público em geral no último trimestre de 2017, adiantou Manuel Garcia, responsável da Novabase que desenvolveu esta tecnologia.

dsc00172

O utilizador vai poder planear o itinerário, com base nos transportes que vai utilizar, permitindo à aplicação criar o melhor valor para os títulos de transporte necessários através do sistema smart-pay-as-you-go (que, traduzindo para português, significa “pagamento inteligente em andamento”), sendo ainda possível associar o passe mensal à conta do utilizador. No final do mês, surgem os valores numa única fatura, como acontece atualmente com os serviços da Via Verde.

04a_compra-de-produto-571x1024

Manuel Garcia explicou que existem dois aspetos tecnológicos que considera inovadores: “um deles prende-se no calculo dos tarifários, ou seja, a aplicação é perfeitamente autónoma e aplica sempre o preço com base no perfil do utilizado e das viagens que realiza. O segundo aspeto é a abertura dos pórticos [no Metro, por exemplo] através de bluetooth, porque temos duas caixas a cerca de um metro de distância e é necessário controlar que é aquela porta que deve abrir e não a do lado”.

A aplicação vai também permitir pagar, por exemplo, as viagens efetuadas pelos filhos ou por outros membros da família, graças à utilização de contas associadas.
No futuro, será ainda possível, na aplicação, planear viagens tendo em conta as opções de meios de transporte público disponíveis e os horários de serviço.

Para além de Lisboa, as aplicações para pagar transportes também estão a chegar ao Porto. Os utentes do Metro, dos comboios suburbanos e dos autocarros deverão passar a utilizar uma aplicação ao longo de 2017.

Escrito por: Margarida Bernardo

Editado por: Isabel Vermelho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s