Os 5 tipos de pessoas no Dia dos Namorados

valentines-day

Hoje é dia 14 de fevereiro, o que significa que é dia de S. Valentim, ou seja, Dia dos Namorados. Neste dia os casais aproveitam para festejar o amor que os une, seja com uma ida ao cinema, a um restaurante mais caro ou até com um simples passeio romântico. E provavelmente, um dos dias que mais culpa tem em relação ao facto de nascerem tantas pessoas em Novembro. Como é evidente, nem todos passam este dia da mesma maneira. Existem as pessoas solteiras e mesmo a nível de casais, nem todos olham para este dia da mesma maneira. E assim, inspirado tanto em solteiros como em casais, apresento-vos cinco maneiras diferentes de como as pessoas encaram este dia.

1 – Os casais lamechas

A primeira era evidente. O dia é deles, dos casais. Mas estes, os lamechas, têm as suas características bem à vista. O dia é passado como se fosse um segundo natal durante o ano, na medida em que se oferecem prendas, como peluches, flores, chocolates, etc. São também bastante ativos nas redes sociais. As fotos de casal são as primeiras fotos a ser postadas durante o dia, seguidas, conforme o dia vai avançando, pelas fotos das prendas, dos “snaps” no restaurante e no fim do dia uma última foto do casal onde declaram amor eterno um ao outro. Por vezes, passam metade dos outros dias do ano a discutir e existe mesmo a dúvida se sobrevivem como casal até ao dia 14 de fevereiro do ano seguinte (ou do mês seguinte), mas neste dia têm que demonstrar amor até ao fim dos dados móveis.

2 – Os solteiros “contra o dia dos namorados”

A seguir aos casais, este talvez seja o tipo de pessoa mais comum entre nós. Estas pessoas não vêm qualquer tipo de piada no facto de existir um dia que supostamente se festeja o amor. Acham que é demasiado piegas e muitas vezes insinuam que só neste dia é que os casais mostram, ou aparentam, gostar um do outro. Chegam até a gabar-se, dizendo que “pelo menos não tenho que gastar dinheiro, a minha carteira agradece”. Por norma, são aquele tipo de pessoas que no ano seguinte, se transformam nos tais casais lamechas quando encontram a “cara-metade”, mudando o discurso para “afinal isto até é giro”.

3 – Os solteiros que não se importam de estar solteiros

Estar solteiro é uma coisa que nem toda a gente consegue apreciar. Mas este tipo de pessoas consegue. Ficam felizes pelos amigos que estão inseridos num casal e não é por ser dia dos namorados que deixam de se divertir ou beber um copo. Vêm este dia como sendo outro qualquer – de verdade, não como os solteiros acima mencionados – e não lhes afeta minimamente se estiverem casais lamechas à volta deles. Chegam até a tirar a tal foto que esses casais metem nas redes sociais ao fim do dia, se estiverem no mesmo espaço.

4 – Os solteiros que passam o dia a pensar no/a “ex”

Isto não significa que estejam a pensar no ex-companheiro/a só por ser o dia dos namorados. Se pensam neste dia, muito provavelmente também pensam nos anteriores. Mas neste dia, parece que dói mais. Sentem-se mal com eles próprios e tentam evitar ao máximo enviar uma mensagem a meter conversa com a tal pessoa. Por vezes, experimentam ir espairecer e dar um passeio sozinhos. Mas quando veem primeiro casal começam a lembrar-se dele/a, o passeio vai todo por “água a baixo” e torna-se uma tragédia. Tentam ainda passar pelos solteiros que são contra este dia, mas na verdade davam tudo para fazerem parte de um casal lamechas neste dia.

5 – Os casais que fazem deste dia completamente igual aos outros

Estas pessoas, em termos de casais, são os meus favoritos. São sinceros. São exatamente o que são, como casal, nos outros dias. Talvez insiram um pouco mais de romantismo neste dia, mas não é por se tratar do Dia dos Namorados que vão deixar de discutir ou de serem lamechas. Sim, há casais que são lamechas durante todos os dias do ano e não apenas neste dia, ao contrário dos primeiros casais aqui mencionados, que apenas são lamechas neste dia. Publicam fotos nas redes sociais muito frequentemente, passam o Natal juntos e até já conhecem o canário do avô da sua amada cara-metade. Mas também há casais que discutem com frequência, que terminam a relação e voltam a reatar, cerca de oitenta e três vezes ao longo do ano e que se for preciso acabarem o namoro neste dia é porque “desta vez é que não dava mais”. Mas não se preocupem, este casal provavelmente vai reencontrar-se “nas quintas-académicas” e após duas “garrafas de águas” vão fazer as pazes.

Escrito por: Pedro Almeida

Editado por: Rita Rogado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s