André Carrillo: é desta?

336569

Dia 2 de Fevereiro de 2016. André Carrillo é anunciado como futuro reforço, na altura, do Benfica. O anúncio foi feito tanto pelos “encarnados”, como pelo clube que o peruano representava, o Sporting. Negócio controverso, no qual o Benfica nada teria de pagar ao Sporting, aproveitando o facto do jogador estar em final de contrato com o clube leonino para assinar com o extremo.

Muito se disse sobre esta transferência. À primeira vista, o Benfica tinha ficado a ganhar e o Sporting claramente a perder. Poucos meses antes, Bruno de Carvalho tinha rejeitado uma proposta do “colosso europeu” Leicester – apelidado assim pelo presidente do Sporting e que viria a sagrar-se campeão inglês em maio do ano passado – e tinha ficado a sensação que assim o Sporting tinha visto fugir ao mesmo tempo os doze milhões de euros oferecidos pelos ingleses por Carrillo e o próprio jogador para o velho rival. Mas pelo que vimos até ao presente dia, será que o negócio foi assim tão bom para o Benfica?

Carrillo esteve vários meses parado. Depois de rejeitar, por uma última vez, a proposta de renovação de contrato com o Sporting em Outubro de 2015, foi relegado para a bancada. Ficou sem jogar, sem ritmo, sem competição nas pernas. Podia ser um bom motivo para a falta de rendimento do extremo no Benfica, mas deixa de ser um motivo credível quando já estão decorridos sete meses de campeonato. É certo: Carrillo tem Salvio, Cervi, Zivkovic, Rafa e até há bem pouco tempo Gonçalo Guedes, como concorrentes diretos nas águias. Mas ainda assim, Carrillo nunca convenceu, de todo, os adeptos quando foi chamado. Ainda fez um golo no início da temporada, ao Nacional da Madeira, mas isso não chegou para convencer o terceiro anel.

Na passada sexta-feira, diante do Arouca, Carrillo foi a novidade no onze titular do Benfica. Fez um golo de classe, encheu o campo e foi eleito o melhor em campo pelos adeptos encarnados. Ganhou novo fôlego. Numa fase da temporada que pode ser decisiva para o Benfica – só esta semana haverão encontros com o Dortmund para a Liga dos Campeões e uma complicada deslocação a Braga – Carrillo tem aqui uma nova oportunidade para explodir de águia ao peito. Fazer esquecer aquelas partidas em que esteve completamente desligado do jogo, aquelas partidas em que foi substituído ao intervalo ou que chegou mesmo a ouvir assobios por parte dos adeptos benfiquistas. Até porque o Benfica, não é conhecido por ser um clube que dê propriamente muito tempo aos jogadores para se mostrarem, tempo esse que Carrillo teve no Sporting. E certamente que o peruano, não quer ficar conhecido na história do futebol como mais uma promessa que nunca demonstrou o seu verdadeiro potencial.

O presente artigo de opinião é da pura responsabilidade do autor, não representando as posições do desacordo ou dos seus afiliados.

Escrito por: Pedro Almeida
Editado por: Rita Rogado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s