Empresa portuguesa é galardoada em concurso internacional

Este slideshow necessita de JavaScript.

Brincadeira, aprendizagem e tradição. É assim que Pedro Marques, criador da empresa Science Track, descreve o seu negócio, que se dedica à venda e revenda de jogos tradicionais. Sediada no Centro de Empresas Inovadoras (CEI) de Castelo Branco, a empresa que conta agora com um ano e meio de atividade utiliza apenas materiais naturais ou reciclados. Recentemente foi destacado com uma menção honrosa no Concurso Internacional Ciencia en Acción 2016.

A Science Track dá a escolher aos seus clientes quatro jogos: dominó, puzzles, cartas e o famoso Jogo da Glória. Mas não se fica por aqui. Cada jogo é decorado com motivos alusivos às tradições portuguesas, utilizando ilustrações que vão desde os Descobrimentos Portugueses até aos instrumentos de cultivo, incluindo sempre conhecimentos científicos.

Pedro Marques conta ao Desacordo que a ideia ocorreu-lhe durante um mestrado em Gerontologia Social, no qual observou de mais perto a relação entre idosos e crianças. “Tive noção que as crianças e idosos estavam muito ligados pela brincadeira, que era aí que partilhavam conhecimentos e afetos. Em Castelo Branco esta interação não é muito comum”, afirma. Nesse sentido, quis dar uma razão que motivasse essa ligação, não só através da brincadeira, como pela partilha de tradições. É assim que surge o nome Science Track. “Se traduzirmos o nome à letra temos algo como o“caminho da ciência”. Isto porque a ciência não foi construída sozinha, foi preciso um caminho, que está muito ligado à tradição dos nossos avós”, explica o empresário.

Contudo, os motivos dos jogos não foram os únicos a serem pensados. Todos os produtos são feitos com materiais naturais ou reciclados, utilizando-se madeira, cortiça e serapilheira. E são 100% portugueses. “Encomendamos todos os materiais da zona de Lisboa e do norte de Portugal”, destaca. Não utilizam plástico porque esse não é o lema da empresa, sentem ter um compromisso com o ambiente e com as pessoas.

O empresário explicou que por cada jogo vendido a empresa doa 35 cêntimos à ONGD Um Pequeno Gesto (UPG), que ajuda crianças em Moçambique “a completar a escolaridade obrigatória”. Com este valor é possível alimentar uma criança da pré-escola “Escolinha de Santa Catarina”.

Quando questionado sobre os riscos de abrir uma empresa em Portugal o empresário não consegue responder sem sorrir. “É sempre um receio abrir uma empresa, mas quem não arrisca, não petisca”, remata. Por agora estão presentes em lojas e museus espalhados pela zona Norte do país, Porto e Lisboa, para além de já terem promovido concursos com escolas. Planeiam vender em lojas de Coimbra, mas também na zona da Baixa de Lisboa, para além de planearem novos produtos.

Graças aos seus produtos e à mensagem que pretendem transmitir, a Science Track foi galardoada o mês passado com uma menção honrosa no Concurso Internacional Ciencia en Acción 2016. O concurso anual pretende distinguir trabalhos em língua portuguesa e espanhola que, para além de inovadores, contribuam para a educação e cultura dos indivíduos. A entrega de prémios está agendada para 9 de outubro em Algeciras, Espanha.

 

Fotos cedidas pela Science Track

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s